Serena Williams Partilha Mensagem Sobre a Complexidade das Emoções Pós-Parto

«A semana passada não foi fácil para mim». Por: Vítor Rodrigues Machado -- Imagem: © D.R.

Provavelmente, quando pensa em Serena Williams e nas suas (quase) incontáveis vitórias acha que a tenista é inabalável, mas isso não corresponde necessariamente à verdade. Porque Williams é, tal como nós, humana. Mesmo que nos tenhamos habituado a pensar nela como uma Deusa invicta. E depois de, em maio, ter revelado em entrevista à Harpers Bazaar UK que sofria de depressão pós-parto, a tenista recorreu agora às redes sociais, para partilhar uma mensagem sobre o tema.

No texto publicado no Instagram, Williams escreveu o seguinte:

A semana passada não foi fácil para mim. Não só tive de aceitar algumas coisas difíceis a nível pessoal, como também estava num lugar negativo. Sobretudo, sentia que não era uma boa mãe.

Li vários artigos que diziam que as emoções pós-parto podem durar até três anos se não lidarmos com elas. Eu adoro falar. Falar sobre as coisas com a minha mãe, as minhas irmãs, e as minhas amigas, faz-me sentir que aquilo que sinto é totalmente normal. 

É completamente normal sentir que não estou a fazer tudo que posso pela minha bebé.

Já todas passámos por isso. Eu trabalho imenso, eu treino, e estou a tentar ser a melhor atleta possível.

Contudo, isso significa que apesar de ter estado com ela todos os dias da sua vida, não estou tanto tempo com ela como gostaria de estar. A maior parte de vocês, mães, lidam com a mesma coisa. Quer estejam em casa ou a trabalhar, encontrar o equilíbrio é uma verdadeira arte. E vocês são verdadeiras heroínas.

Eu estou aqui para dizer: caso estejam a ter uma semana ou um dia difícil – está tudo ok – eu também estou!!! Existe sempre um amanhã!

 

Last week was not easy for me. Not only was I accepting some tough personal stuff, but I just was in a funk. Mostly, I felt like I was not a good mom. I read several articles that said postpartum emotions can last up to 3 years if not dealt with. I like communication best. Talking things through with my mom, my sisters, my friends let me know that my feelings are totally normal. It’s totally normal to feel like I’m not doing enough for my baby. We have all been there. I work a lot, I train, and I’m trying to be the best athlete I can be. However, that means although I have been with her every day of her life, I’m not around as much as I would like to be. Most of you moms deal with the same thing. Whether stay-at-home or working, finding that balance with kids is a true art. You are the true heroes. I’m here to say: if you are having a rough day or week–it’s ok–I am, too!!! There’s always tomm!

Uma publicação compartilhada por Serena Williams (@serenawilliams) em

O que dizem os números

De acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde, 10% das mulheres grávidas e 13% das mulheres após darem à luz, irão sofrer de algum distúrbio mental sendo a depressão pós-parto a mais recorrente. A incidência deste problema aumenta em países em desenvolvimento, onde chega a percentagens como 15,6% para as mulheres grávidas e 19,8% para as mulheres que deram à luz.