Meghan Markle é a Nova Patrona do Teatro Nacional do Reino Unido

A duquesa de Sussex substitui a rainha Isabel II, que ocupou o cargo durante 45 anos. Por: Cátia Pereira Matos -- Imagem: © Royal Family

Inicia-se hoje uma nova era para Meghan Markle. Esta manhã, 10 de janeiro, a mulher do príncipe Harry foi anunciada como a nova patrona do Teatro Nacional do Reino Unido. Um cargo que herda das mãos de rainha Isabel II, patrona da instituição nos últimos 45 anos.

Na imprensa britânica já circulavam rumores que apontavam para este desfecho. Um artigo publicado no The Mail on Sunday a 5 de janeiro dava como garantida esta passagem de testemunho, gesto que, de acordo com fontes próximas da família real inglesa, surgia na sequência da crescente confiança depositada na duquesa de Sussex mas também da estreia ligação de Meghan Markle às artes e à representação. Desde dezembro do ano passado, pelo menos, que a ex atriz da série Suits andava a preparar-se para assumir o cargo e dar continuidade ao trabalho iniciado pela monarca em 1974, tanto que chegou a reunir-se em privado com o diretor artístico do Teatro Nacional, Rufus Norris.

Para Norris, «é um privilégio» ter Meghan Markle como patrona da instituição. «A duquesa partilha da nossa profunda convicção de que o teatro tem o poder de reunir pessoas de todas as comunidades e estilos de vida. Estou entusiasmado por trabalhar de perto com Sua Alteza Real nos próximos anos», afirmou em comunicado.

Outros deveres reais de Meghan Markle

Ser patrona do Teatro Nacional é apenas a ponta do iceberg. Isto porque a duquesa de Sussex também recebeu de Isabel II o patronato da Associação de Universidades da Commonwealth, a mais antiga rede universitária do mundo, fundada em 1913. Um cargo igualmente ajustado a Meghan Markle, ou não fosse ela uma acérrima defensora do acesso à educação. «Todas as pessoas devem ter a oportunidade de receber a educação que desejam, mas, mais importante, a educação que têm o direito de receber», afirmou em outubro do ano passado, durante a sua primeira visita oficial em representação da coroa inglesa.

Meghan Markle será ainda patrona de duas instituições de solidariedade, a Mayhew, dedicada à causa animal, e a Smart Works, uma organização que presta apoio a mulheres carenciadas e desempregadas. Juliet Hughes-Hallett, presidente e fundadora desta última, acredita que a duquesa «vai motivar cada vez mais mulheres» a deslocarem-se aos centros da Smart Works, onde podem receber formação acerca de práticas recomendadas em entrevistas de emprego, para que possam reerguer-se profisionalmente.