Kathryn Bigelow Dá Conselhos a Jovens Cineastas num Vídeo Inspirador da Rolex

Kathryn Bigelow venceu o Óscar para a melhor realização em 2010. Imagens: D.R.

Foi com o filme Estado de Guerra que Kathryn Bigelow ficou na História do cinema. Bigelow tornou-se a primeira, e até agora, a única mulher, a vencer um Óscar na categoria de melhor realizador. O filme que lhe valeu o prémio conta a história de unidade militar especializada no desmantelamento de bombas, no Iraque. Estavam nomeados para mesma categoria: James Cameron, Quentin Tarantino, Lee Daniels e Jason Reitman.

Apesar de ter ficado na História do cinema e das mulheres, o discurso de agradecimento pelo prémio feito por Kathryn em 2010, não se referiu uma única vez ao género, ou ao facto de as mulheres quase nunca serem nomeadas nesta categoria. Uma realidade que hoje seria bastante diferente, e que deixa uma ideia clara de como o discurso feminista e feminino se alterou nos últimos nove anos.

Hoje Kathryn tem 67 anos e encoraja todos os jovens cineastas a fazerem a diferença no mundo. Para alcançar este objectivo esta mulher notável diz que devem «expressar aquilo em que acreditam», «continuar a aprender» e «explorar a imaginação». A realizadora diz ainda que a maior aliada para trabalhar no cinema é a compaixão e que é tão importante aprender, como ensinar os outros. 

Os conselhos foram dados numa série de vídeos feitos pela Rolex por ocasião dos Óscares. Nestes pequenos vídeos quatro realizadores (Kathryn Bigelow, James Cameron, Alejandro G. Iñárritu e Martin Scorsese) escrevem uma carta com conselhos para os jovens cineastas.