Antes de Servir À Mesa Em ‘Friends’, Jennifer Aniston Já o Fazia Na Vida Real

Esperemos que não fosse tão má como na série. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

Rachel Green, a personagem interpretada por Jennifer Aniston em Friends, abandonou o noivo, rico, no altar e deixou de depender financeiramente do pai. Tudo apenas num dia. Por isso, quando chegou a Central Perk e se apercebeu que seria difícil sobreviver, sozinha, sem nunca ter feito nada na vida, acabou a servir às mesas mesmo aí (isto depois de lhe terem dito ‘não’ em 12 entrevistas de emprego). Não era ótima. Ok, na verdade, era péssima. Mas foi só uma questão de representação, porque a atriz já havia sido empregada de mesa antes de chegar à série e, por isso, tinha alguma experiência.

Em entrevista à InStyle, a também protagonista de The Morning Show, falou sobre todos os trabalhos que fez antes de se tornar na icónica Rachel Green, desde servir às mesas a fazer vendas por telefone.

«Era tão adulta na altura», começou por dizer Jennifer Aniston, relembrando os primeiros momentos na série. «Tinha saído de casa. Estive em seis programas de televisão falhados. Servi às mesas durante vários anos em Nova Iorque antes de conseguir alguma coisa [no mundo da representação]. Também trabalhei em telemarketing em Poconos [uma região em Pensilvânia]. Não fiz uma única venda. Era péssima naquilo. Pensava ‘porque é que temos de ligar às pessoas à hora do jantar?’», adiantou.

Além dos trabalhos enquanto empregada de mesa e na área de telemarketing, Aniston revelou ter explorado ainda a área da beleza. Mas nada muito a sério. «Cortava o cabelo por 10 dólares no secundário. E cortava o cabelo do meu pai, que fez parte de uma novela [Days of Our Lives]. Mas depois ele admitiu, há 15 anos, que no final passava pelo barbeiro para aperfeiçoar», admitiu. Talvez ficar-se pela representação não seja má ideia. Chris McMillan, o criador do penteado ‘The Rachel’, mítico nos anos 90, talvez concorde.