A Victoria’s Secret Vai Lançar Uma Coleção Cápsula Com Mary Katrantzou

A linha será apresentada durante o desfile da marca, em novembro. Por: Vítor Rodrigues Machado -- Imagem: © Imaxtree.

Depois de, no ano passado, se ter juntado à Balmain para criar uma coleção cápsula marcada pela estética glam-punk-rock (onde não faltaram aplicações metálicas, cabedal e veludo) a Victoria’s Secret vai voltar a colaborar com um designer. Aliás, com uma designer, porque desta vez a escolhida foi Mary Katrantzou, aka a «Rainha dos Padrões».

À semelhança do que aconteceu em 2017, a revelação de que esta parceria iria acontecer foi feita através do Instagram. No vídeo, a marca de lingerie revelou o nome da coleção e anunciou que todas as peças estarão disponíveis para venda imediatamente após a transmissão do desfile.

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

#VSxMaryKatrantzou…see it—and shop it—during the 2018 #VSFashionShow.

Uma publicação compartilhada por Victoria’s Secret (@victoriassecret) em

Em comunicado de imprensa, a designer de origem grega, que já vestiu membros da família real britânica (como a Princesa Beatrice) e holandesa (como a Rainha Máxima), escreveu que: «Tudo o que a Victoria’s Secret cria é para as mulheres se sentirem confiantes e empoderadas – e também para se divertirem enquanto as usam». Garantindo ainda que «esta colaboração será tanto ousada como divertida».

Já em entrevista à Vogue norte-americana, a designer explicou que «queria que a coleção fosse colorida e inspiradora, ousada e forte. Foi criada para incentivar as mulheres a divertirem-se com as suas peças de roupa interior e para fazer com que se sintam livres para explorar padrões e cores como se fossem uma segunda pele». Acrescentou também que não há limites para a forma como as peças podem ser usadas: «todas têm um propósito duplo», disse, explicando que funcionam tanto no interior como no exterior.

O desfile da Victoria’s Secret acontece em Nova Iorque, já no próximo mês de novembro, e conta com muitas caras novas, entre elas Winnie Harlow e a portuguesa Isilda Moreira.