#ELLEstaylocal: Vanglória, A Marca de Joalharia Que Será Sempre Original

Se, durante o processo criativo, a fundadora encontrar algo semelhante à sua peça, segue um caminho diferente. Por: ELLE Portugal Imagens: © D. R.

Começou como uma espécie de brincadeira, enquanto Vanessa Pires, fundadora da Vanglória, criava joias para familiares e amigos, numa banca improvisada na sua sala. No entanto, dois anos depois, em 2011, acabou por inaugurar o seu próprio atelier e a vender, não só em feiras, como em espaços comerciais. É aí que exibe as suas peças únicas e originais, com designs nunca antes vistos. «Se durante o processo criativo me deparo com algo semelhante, já existente no mercado, abandono a ideia», frisa a designer à ELLE.pt.

Vanessa Pires, fundadora da Vanglória Jewellry

O que te levou a criar este projeto?

O desejo de dar largas à criatividade e materializar as minhas ideias.

Qual é a história por trás do nome?

O nome tem dois significados.«Vanglória», de vaidade e ostentação que, desde os tempos bíblicos, estão associadas ao uso de jóias, e «Vanglória», da junção do diminutivo do meu nome «Van» com «glória», de vitória e motivo de orgulho.

O que foi mais complicado no processo de criar uma marca?

O processo de licenciamento da minha oficina, durante o qual a Câmara Municipal apresentou entraves que se justificam em espaços industriais, mas não numa oficina artesanal, onde o trabalho é manual e em pequena escala.

Qual foi a razão para nunca desistires?

A paixão pelo que faço e a consciência de que sou verdadeiramente privilegiada por poder trabalhar naquilo que gosto.

Qual foi o melhor momento ou história da marca até hoje? 

Foi recentemente, durante o confinamento, quando participei num leilão solidário – Jewellers in Auction – com mais de 200 joalheiros de todo o mundo, que se uniram no combate à pandemia, doando 100% do valor licitado pelas suas peças. Conseguimos mais de €8000 que foram distribuídos entre a Cruz Vermelha Portuguesa, a Save the Children e os Medicos Sin Fronteras.

Foi um momento extraordinário em que, mesmo isolados, estivemos mais unidos do que que nunca e com um pequeno gesto individual conseguimos fazer uma enorme diferença a nível colectivo.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Vanglória Jewelry Design (@vangloriajewelry) a

Como é que a tua marca faz a diferença?

A cada nova colecção procuro, ao máximo, apresentar peças que se diferenciam não só pelo design mas também pelo conceito/história que esteve na sua génese. Se durante o processo criativo me deparo com algo semelhante, já existente no mercado, abandono a ideia.

O que ainda falta conquistar?

A internacionalização da marca.

O que mais precisas neste momento para chegares onde queres?

Mais ambição e menos acomodação.

Quais os maiores motivos para comprar português?

Quando compras «português» estás a ajudar a economia do teu país e, assim sendo, estarás a ajudar-te a ti também. Se a marca, para além de nacional, for de produção artesanal e em pequena escala melhor ainda! Pois, nesse caso, estás, certamente, a investir em qualidade e exclusividade.

Diz-me outra marca/espaço português que te inspire e porquê?

Adoro a marca Alfamarama, do Pedro Vieira, pela criatividade e sentido de humor inteligente.

——

#ELLEstaylocal

Apoiar e dar conhecer projetos portugueses é a missão da rubrica #ELLEstaylocal. Acreditamos que hoje é mais importante, que nunca, comprar português. É importante não deixar que marcas de qualidade se percam na espuma da pandemia.

#ELLEstaylocal: DCK, A Marca de Calções de Banho Que Até O Presidente Vestiu