O Estilo da Stylist Maria Olívia Segundo as Palavras da Própria

Tem 28 anos, é stylist e continua em busca das palavras certas para definir o seu estilo próprio estilo. Por: Maria Olívia -- Imagens D.R.

Acho que nunca vou saber muito bem como responder à pergunta “Como definirias o teu estilo pessoal?”, mas vou tentar: passei a última década a fazer experiências com roupa, e muitas delas correram mal, mas ainda assim considero-as importantes.

Por fazer parte da geração The Simple Life, e não da Keeping Up with the Kardashians, dos meus 15 aos 17 anos, tudo o que queria era um fato de treino de veludo cor-de-rosa da Juicy Couture. Acabei por, a muito custo, conseguir que a minha mãe me desse o casaco – ela sempre teve melhor gosto do que eu e nunca percebeu o meu fascínio pela Paris Hilton.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por MARIA OLÍVIA (@maria___olivia) a

Aos 18 anos, comecei a ter melhores referências quando fui estudar Design, e a conhecer mais designers e a ver imagens que influenciaram muito a maneira como escolhia a minha roupa e todas as formas como podia usar as peças. Foi nessa altura que o street style começou a ser “a thing”, e eu imprimia as fotografias e colava-as na porta do meu armário para ter ideias de manhã. O meu estilo pessoal era uma mistura de tudo aquilo de que gostava, e ia mudando todos os meses.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por MARIA OLÍVIA (@maria___olivia) a


Quando fui viver para Londres, descobri que a moda masculina era uma categoria com a qual me identificava e me sentia muito confortável, no entanto também gosto de peças com folhos, de vestidos, de saias, e de muito cor-de-rosa. Uma mistura de The Row com Simone Rocha seria a minha marca, e este look é mais ou menos isso (ou, pelo menos, uma tentativa).

 

 

Este artigo foi originalmente publicado na ELLE de abril.