Foi Assim Que Sofia de Bétak se Preparou Para a MET Gala

O vestido teve a assinatura da Mango, que marcou presença no evento pela primeira vez. Por: Inês Aparício -- Imagens: © cortesia Mango.

Os limites da temática da edição deste ano da MET Gala eram esbatidos. O que guiava os convidados era a ousadia, a exuberância e a liberdade, sob a máxima «mais é mais». Por isso, quando a stylist, que ajudou Sofia Sanchez de Bétak a dar vida ao coordenado para o evento, sugeriu vesti-la como uma fruta, esta não achou despropositado. A ELLE falou em exclusivo com a influenciadora para saber como se preparou para este grande dia.

«A Mimi Cuttrell [a stylist] propôs três conceitos diferentes em torno do ‘camp’ e da ironia, e uma das ideias era vestir-me como uma manga», revelou Sofia, em entrevista à ELLE. E não podia ser mais irónico. Ou não seria este o primeiro vestido que a Mango desenhava especialmente para o evento.

«Começámos [a Sofia e a Mango] a falar em relação à possibilidade de ir à gala em conjunto há alguns uns meses», explicou a embaixadora da marca quando questionada sobre como surgiu a união entre ambas. «A equipa da Mango propôs diferentes stylists e acabamos por concordar que a Mimi Cuttrell seria a melhor opção para a ocasião. Apesar de termos tido pouco tempo para desenvolver a ideia e termos corrido contra o tempo, depois de alguns fittings e diferentes vestidos e silhuetas, incluindo moldes feitos de papel, acabámos com um coordenado que adoro», completou.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Artist David Downton encapsulates the #MangoxMetGala creation in this original sketch. #MetGala #Mango

Uma publicação compartilhada por MANGO (@mango) em

O resultado foi um vestido midi, de folhos e costas decotadas – um dos detalhes obrigatórios, para Sofia, era ter alguma pele à mostra -, cujas cores evocam a fruta tropical. Esta peça, que, de acordo com Chufy, é «bastante ousada e pessoal», foi terminada com acessórios em que o brilho iluminava o Metropolitan Museum of Art. Na mão a embaixadora da Mango levava uma clutch de couro com o formato de uma manga, coberta com centenas de micro-cristais, das orelhas pendiam uns brincos que replicavam, também através de cristais, uma manga e um earcuff com folhas verdes.

A pressão na passadeira vermelha

Por mais liberdade que existisse na escolha dos looks para a noite, a pressão em torno desta manteve-se uma constante na equação. «É uma passadeira vermelha, não são os Óscares, onde o que importa é a representação. Não são os filmes que estão em destaque, é a moda», sublinhou Sofia. «Estamos a angariar fundos para o Costume Institute, por isso os vestidos são o foco, o que penso que torna o evento ainda mais divertido», adicionou. Contudo, Sofia sabia que, independentemente do coordenado final, o resultado acabaria por se adaptar ao «camp». «O tema deste ano é ‘Camp: Notes on Fashion’ e o conceito é ‘mais é mais’, o que te dá liberdade para ultrapassar os limites e fazer o que quiseres, pois vai sempre funcionar», concluiu.

Quer o vestido utilizado pela embaixadora do evento, quer uma coleção-cápsula inspirada na temática da MET Gala estará disponível na loja da Mango em Nova Iorque e no site da marca a partir de 3 de junho.

Veja na galeria, em cima, as imagens exclusivas de Sofia Sanchez de Bétak enquanto se preparava para a gala desta segunda-feira, 6 de maio.