A Semana de Moda de Paris Não Terá Publico a Assistir aos Desfiles

Isto irá acontecer, quer na edição masculina, quer na de alta-costura. Por: Inês Aparício Imagens: © Imaxtree.

Com a aproximação das datas dos eventos, começam a chegar mais informações relativas às datas, formatos e condições em que estes se irão realizar. E, depois de a Semana de Moda de Copenhaga ter anunciado uma edição 100% digital, é a vez de a Semana de Moda de Paris revelar que, tendo em conta as circunstâncias atuais no país e as medidas tomadas pelo governo francês em consequência da propagação do coronavírus, os desfiles não poderão ter convidados a assistir. Isto aplica-se, quer nas apresentações das linhas masculina, como nas de alta-costura, avança o WWD.

«As instruções da esquadra da polícia de Paris estipulam que não deverá haver público, quer seja para um desfile ou qualquer outro evento», explicou Pascal Morand, presidente executivo da Fédération de la Haute Couture et de la Mode ao Women’s Wear Daily. Ainda assim, a gravação das apresentações é possível, o que significa que as marcas que planeiam exibir as suas propostas fisicamente poderão continuar a fazê-lo e, deste modo, partilhar nas suas plataformas e redes sociais em direto ou diferido. Além disso, estão também autorizadas as apresentações pessoais em showroom, desde que cumpridas todas as normas de segurança previstas pelas autoridades de saúde, como a «limitação do número de pessoas presente ao mesmo tempo no mesmo espaço», adiciona a Fashion United.

De acordo com o calendário provisório lançado pela Fédération de la Haute Couture et de la Mode, maisons como a Louis Vuitton, Loewe ou Vetements planeavam organizar desfiles físicos, ainda que com pequenas audiências, consoante o permitido em plena pandemia. Porém, ainda não é claro em que moldes é que estas irão, agora, mostrar as suas coleções. Isto deverá ser, contudo, clarificado assim que o calendário oficial for publicado nesta terça-feira, 12 de janeiro.

Confinamento pode colocar em causa horário do evento

Mais do que a questão do impedimento de público nas Semanas de Moda em Paris, existe, na cidade da luz, um recolhimento obrigatório entre as 20 e as 6 horas, lembra a Reuters. Isto traduz-se, então, numa quase certa alteração do horário preliminar, partilhado pela organização no seu site. Apresentações como as da Celine, marcada para as 20 horas de 24 de janeiro – a encerrar o evento -, ou de Rhude, às 20h30 do primeiro dia desde, 19 de janeiro, deverão ser atualizadas entretanto.