Protesto Silencioso Interrompe Desfile da Dior e Deixa Todos Confusos

No cartaz podia ler-se «Somos todos vítimas das indústria da Moda». Por: Vítor Rodrigues Machado Imagem: © GTRESONLINE; Dior e Elina Kechicheva.

Ao longo dos últimos quatro anos, Maria Grazia Chiuri tem usado a passerelle e as coleções da Dior para transmitir uma mensagem, provando que a moda pode ser ao mesmo tempo sobre incríveis peças de roupa desenhadas e produzidos cuidadosamente e política. Aliás, isso foi algo que ficou claro quando na sua estreia usou o mote «We Should All Be Feminists» nas suas t-shirts. Mas o que acontece quando alguém se lembra de fazer um protesto durante um dos seus desfiles? Pois bem, foi precisamente isso que aconteceu ontem, durante o desfile de apresentação da linha de primavera-verão de 2021, após uma modelo num vestido de organza rosa (o coordenado final) uma jovem decidiu romper pela passerelle a dentro.

Sem soltar uma única palavra a rapariga que percorreu a sala de desfiles tranquilamente trazia nas mãos um cartaz feito de tecido amarelo onde estava escrito «Somos todos vítimas da indústria da Moda». A situação deixou todos os presentes bastante confusos. Será que fazia parte da apresentação? Ninguém sabia, nem mesmo Antoine Arnault, diretor de comunicações da LVMH, conseguiu perceber do que se tratava «Eu julgo que fazia parte do desfile. É difícil perceber atualmente» disse após a apresentação.

protesto dior

 

A resposta chegou mais tarde ao mesmo e foi um redondo não. Aparentemente ela fazia parte da organização Extinction Rebellion que, ainda no ano passado deixou a sua marca na cidade de Londres.

Sidney Toledano, acionista e CEO do grupo LVMH, também comentou a situação ao WWD, afirmando que o grupo está a fazer os possíveis para reduzir o seu impacto ambiental mas recusando-se a aceitar a responsabilidade sobre o impacto que a indústria da moda tem no ambiente: «Não acho que estamos a destruir o planeta. Comprometemo-nos a reduzir nosso impacto ambiental, cortando as emissões de dióxido de carbono, rastreando as matérias-primas e assim por diante. Eles não nos deveriam ter como alvo. Acho que há setores que poluem muito mais.»

Bem, protestos à parte, o desfile retomou a normalidade e reunimos na nossa galeria, em cima, todos os looks.