A Nova Coleção de Tom Ford é Uma Resposta à Política de Trump

Uma ode ao clássico e ao minimalismo, na coleção mais fácil de vestir de sempre. Por: Margarida Brito Paes -- Imagem: ©Imaxtree

Um único modelo de calças, saia, camisa, hoodie e um camisola de gola alta, foi tudo o que bastou a Tom Ford para construir vinte e três coordenados femininos. A mesma camisa, as mesma calças, e a mesma gola alta, desfilaram umas atrás das outra, sempre o mesmo corte, as cores e conjugações sempre diferentes. O hoodie e saia mantiveram-se pretos e repetiram-se menos, mas mais uma vez o mesmo modelo. A esta sequência de clássicos puros, sem o mais leve laivo de criatividade – à excepção da paleta cromática absolutamente brilhante e das harmonias sofisticadas – juntaram-se a vinte dos coordenados vinte casacos, esses sim dignos de nota e capazes de tornar especial o mais básica das propostas.

Tom Ford apresentou as suas propostas para o próximo outono-inverno, em Nova Iorque, esta manhã, 7 de fevereiro. O designer levou para a passerelle uma coleção clássica, com muitos elementos da alfaiataria masculina perfeitamente cortados para um corpo feminino. As propostas primaram pela simplicidade, numa coleção fácil de vestir, feita de clássicos. Aqui umas calças são umas calças e dão com tudo, o mesmo acontece com uma camisa e com uma gola alta.

Um pragmatismo e minimalismo que Tom Ford explicou à Vogue US, ser uma resposta ao ambiente político que se vive hoje nos Estados Unidos:«Na realidade eu nunca fui o designer que falava da atualidade (…) mas não se consegue escapar às notícias. Sinto-me frustado, agitado e exausto. Não quero vestir nada particularmente desafiante nem nada particularmente agressivo».

Esta é uma coleção que transmite segurança, porque é fácil de vestir, não há como errar. A paleta de cor é serena e discreta, a verdadeira definição de sofisticação inata. O corte excepcional, com um equilíbrio perfeito entre formalidade e sensualidade. Em suma, estes vinte e três coordenados, parecem ser tudo o que bastaria num armário se o desejo de consumo desenfreado desaparece-se das nossas vidas.

A estas criações juntaram-se para encerrar o desfile sete vestidos compridos de linhas minimalistas, onde as assimetrias e os detalhes de correntes foram os grandes protagonistas. A estas propostas Tom Ford juntou mais 14 propostas masculinas.

Veja a coleção feminina na galeria em baixo.