A Nike Criou Um Guia de Design Para Ajudar as Marcas a Serem Mais Sustentáveis

Este é interativo e de livre acesso. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

A Nike quer provar que a sustentabilidade não é um constragimento, mas sim um impulso para a inovação. E a solução é tão simples que pode ser resumida nos 10 pontos chave que compõem o guia de design criado por esta para ajudar outras marcas a atingir os seus objetivos ambientais.

Com a ajuda de estudantes da Central Saint Martins, em Londres, e do fundador da marca A-Cold-Wall, Samuel Ross, a Nike desenvolveu uma espécie de manual online, de livre acesso, no qual disponibiliza uma «linguagem comum para a produção circular» na indústria. «É um convite para um diálogo com grupos criativos de todo o mundo. Estamos a esforçarmo-nos para criar uma linguagem entre todos para comunicar de modo eficaz», explicou o diretor de departamento de design, John Hoke, ao WWD.

O objetivo é claro: «criar produtos que promovam uma produção circular – produtos que durem mais e que tenham um fim em mente». «Temos a obrigação de considerar uma solução de design completa, inclusivamente o modo como criamos o artigo, o usamos, devolvemos e, por último, como o reimaginamos», afirmou Hoke, em comunicado.

Um guia interativo

Designado por Circularity: Guiding the Future of Design, o guia interativo inclui casos de estudo quer da própria marca, quer de outras insígnias, como a Levi’s ou a Eileen Fisher. Estas terão conseguido alcançar pelo menos um dos dez princípios da sustentabilidade – escolha dos materiais, produção circular, detenção de desperdício, química verde, renovação, versatilidade, durabilidade, embalagens sustentáveis e modelos novos -, servindo como exemplo para cada categoria.

Em cada um dos pontos-chave existem explicações dos funcionários da Nike sobre estes princípios, em formato vídeo, além de uma lista de questões para incitar o pensamento ambiental. «Isto [as perguntas] serve para que a comunidade de design delibere mais relativamente às suas escolhas, uma vez que, historicamente, os designers criam para os desejos dos consumidores, mas queremos que as marcas passem por vários passos e avaliem tudo mais conscientemente», esclareceu Noel Kinder, diretor do departamento de sustentabilidade da Nike ao Women’s Wear Daily.