ModaLisboa: Se Depender de Gonçalo Peixoto Na Primavera Só Vamos Usar Rosa

Até o grupo de Regina George, em Mean Girls, abriria uma exceção e passaria a usá-lo diariamente. Por: Vítor Rodrigues Machado -- Imagem: © Ugo Camera.

Ultra-violeta quem? Verde néon como? Não fazemos ideia do que se tratam. Aliás, neste momento, todos os tons que conhecíamos desapareceram (momentaneamente) da nossa memória e foram substituídos por uma ampla variedade de rosas. E o grande culpado é Gonçalo Peixoto e a sua coleção de primavera-verão, apresentada ontem na ModaLisboa.

Na coleção, executada eximiamente, o designer provou como todos os dias são bons para usar cor-de-rosa.

 

Em Malha Metalizada Rosa

Provavelmente Carrie Bradshaw gostaria de ter este conjunto inteiro no seu armário. Tendo em conta que a malha é dos materiais mais confortáveis, é fácil imaginar a personagem de Sarah Jessica Parker a usar este coordenado, enquanto se senta confortavelmente à janela, a escrever mais uma das suas colunas, com uma chávena de café. E se por alguma eventualidade tivesse de sair de casa para comprar um maço de Marlboro Lights, tudo o que precisava de fazer era vestir a parka, calçar um par de sapatos e sair a correr.

 

Com textura de crocodilo

Como já deve ter reparado, o padrão animal é uma das grandes tendências do momento. Por isso, em vez de recorrer a estampados de leopardo ou zebra, Gonçalo Peixoto optou antes por gravar em pele sintética a textura da pele de crocodilo. Tudo em rosa, claro.

 

Em metalizado

É praticamente impossível olhar para um tecido em rosa metalizado e não ter vontade de fazer fast-forward até uma sexta/sábado à noite. É o que acontece quando olhamos para esta saia e blusa de Gonçalo Peixoto, que garantem ainda que vai passar a noite a ser o alvo da inveja das inimigas (beijinho no ombro).

 

Em tecido impermeável

O millennial pink pode até ter sido deixado para trás pela pantone, mas certamente não pelos millenials. E caso faça parte do grupo de pessoas que o quis abandonar, é provável que esta parka a faça mudar de ideias.

 

Incluído no arco-íris

Se o rosa sozinho é bom, quando está inserido no meio de um arco-íris de cores brilhantes é ainda melhor.

O tecido pelo qual o designer se apaixonou numa das suas viagens a Nova Iorque (como confessou em entrevista à ELLE, no Instagram) é um dos seus favoritos da linha, e um dos nossos também. Não nos atrevemos a escolher um momento ideal para o usar, porque é provável que queira vesti-lo sempre.

 

 

Em fato de treino

Tal como o primeiro coordenado que lhe apresentámos, em malha cor-de-rosa, também este fato de treino (no mesmo tom) nos remete para um universo de conforto. Ainda que se trate de um conjunto desportivo, com o qual poderia facilmente ir ao ginásio, ao mesmo tempo, também é elegante o suficiente para (em contraste com um par de sapatos de salto alto) usar num brunch com as amigas, ou para ir buscar o pão, «em bom».

 

Veja mais imagens da coleção, na galeria, em baixo.