Meghan Markle Desenvolve Coleção De Roupa Para Ajudar Mulheres Desempregadas

A linha de peças adaptadas para o trabalho estará disponível ainda este ano. Por: Inês Aparício -- Imagens: © GTRESONLINE.

Meghan Markle pode estar, tecnicamente, de licença de maternidade, mas isso não a impediu de se envolver em vários projetos nos últimos tempos. Além de ser a editora convidada da edição de setembro da Vogue Britânica, a Duquesa de Sussex está a preparar uma coleção de roupa por uma boa causa. Os lucros desta linha revertem para uma instituição de solidariedade, a Smart Works, que ajuda mulheres desempregadas a entrar ou regressar ao mercado de trabalho.

Esta notícia foi revelada na revista de moda que a duquesa ajudou a desenvolver, na qual adiantou ainda como funcionará o apoio a esta organização da qual é patrona. «Por cada item comprado, um é doado para a caridade», esclareceu. «Isto permite-nos não só fazer parte da história de cada um, como nos relembra de que estamos juntos nisto», adicionou.

A coleção será composta por peças clássicas para o trabalho, desenvolvidas com a ajuda de diversas marcas que a mulher do príncipe Harry terá contactado. «Quando entras no espaço da Smart Works, encontras cruzetas com roupa e várias carteiras e sapatos. Por vezes, contudo, podem ser de tamanhos e cores que não combinam, nem sempre as escolhas ou tamanhos mais adequadas [para entrevistas]», explicou Meghan na Vogue Britânica. «Para ajudar a mudar isto, perguntei à Marks & Spencer, John Lewis & Partners, Jigsaw e à minha amiga, a designer Misha Nonoo, se estariam dispostos a desenhar uma coleção cápsula com opções clássicas para criar um guarda-roupa de trabalho», completou.

Esta estará disponível ainda este ano, ainda que não se saiba ainda a data exata.

A influência de Meghan Markle na Smart Works

Desde janeiro deste ano, altura em que a Duquesa de Sussex se tornou patrona real da Smart Works, a instituição de solidariedade tem crescido rapidamente, nota a Harper’s Bazaar. Só no mês de fevereiro, a organização conseguiu ajudar 187 mulheres em Londres, o que corresponde a um aumento de quase 50% desde o mesmo período do ano anterior.