Lacoste Substitui Crocodilo Para Ajudar Espécies em Vias de Extinção

See you later, alligator. Por: Joana Moreira -- Imagens: © D. R.

O crocodilo da Lacoste é um clássico. Não há como não olhar para o animal e a referência à marca não acontecer em poucos segundos. Mas, desta vez, o reconhecido crocodilo verde vai ser substituído por outros animais. E não tem nada que ver com rebranding da marca, mas sim com a consciencialização para uma causa ambiental.

Durante a Semana de Moda de Paris, a marca francesa anunciou uma parceria com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUNC, em inglês) com o intuito de alertar para o perigo da extinção de algumas espécies, com a campanha Save Our Species. Numa coleção especial – que está, por agora, esgotada (não há para já informação se o stock será reposto) -, a marca criou 10 polos brancos com o clássico animal bordado a verde.

Mas, no lugar do crocodilo, há outros protagonistas: a Tartaruga de Myanmar, o Lémur-Desportivo-do-Norte, o Rinoceronte de Java, o Gibão-Negro-Cristado-Oriental, o Papagaio Kakapo, o Condor da Califórnia, o Saola, o Tigre da Sumatra, a Iguana de Anegada e a Vaquita.

Todos são espécies em vias de extinção e, das 1775 peças, o número é proporcional à população da espécie. Isto é, o número de polos produzidos com o bordado de cada animal equivale ao número de animais dessa espécie que ainda habitam o planeta. A vaquita (ou marsuíno-do-golfo-da-califórnia, similar a um golfinho) é, dos animais selecionados, o que sofre maior perigo de extinção, devido às redes usadas para pesca de camarão, onde os animais ficam muitas vezes presos. Atualmente, há apenas 30 indivíduos da espécie em todo o mundo.

Todo o lucro resultante da venda dos polos, de edição limitada, reverte a favor da IUNC. Veja todos os modelos na galeria.