#ELLEstaylocal: A Springkode Leva Os Consumidores Diretamente À Origem

A empresa procura fazer a ligação direta e transparente entre fábricas nacionais e os clientes. Por: ELLE Portugal Imagens: © D. R.

Muito provavelmente, o nome é-lhe familiar, mas se não se recorda do porquê, nós lembramos. No mês passado, a Springkode tornou possível uma união entre a indústria e os designers portugueses, numa colaboração que deu vida a uma linha assinada por Katty Xiomara. Contudo, este não é, obviamente, o único fruto desta empresa portuguesa pioneira de e-commerce fundada por Reinaldo Moreira, Francisco Pimentel e Miguel Pinto, em 2018. A procura por tornar a ligação entre fábricas de confeção de vestuária e consumidores mais direta é contínua – ou não seria exatamente este o objetivo da start-up.

Reinaldo Moreira e Miguel Pinto, dois dos fundadores da Springkode

O que vos levou a criar este projeto?

A possibilidade de desenvolver uma ligação direta, transparente e inteligente entre as fábricas de confeção de vestuário portuguesas e os consumidores conscientes.

Qual é a história por trás do nome?

O nome surgiu de uma associação de ideias entre Spring, que tem uma conotação forte com revolução, disrupção, novidade, e com a componente tecnológica da palavra código, na medida em que operamos num modelo de negócio marketplace.

O que foi mais complicado no processo de criar uma marca?

O que é mais complicado é a transposição do que sentes e idealizas mentalmente para a materialização em cores e grafismos.

Qual foi a razão para nunca desistirem?

A paixão e o sonho de desenvolver algo disruptivo e revolucionário, que potencie um novo comportamento de compra com mais consciência.

Qual foi o melhor momento ou história da marca até hoje?

Sempre que um parceiro novo se junta à plataforma é um momento de felicidade, como são os os momentos em que os nossos clientes partilham as suas reviews connosco.

Como é que a vossa marca faz a diferença?

Somos uma marca 100% transparente, factory-to-consumer. Somos a soma das identidades das nossas fábricas parceiras e queremos ser agregadores e revolucionários. Somos uma marca inclusiva e descomplexada que quer fazer as coisas de forma diferente.

O que ainda falta conquistar?

O nosso foco está em criar uma comunidade. Essa é a conquista final: uma comunidade.

O que mais precisam neste momento para chegarem onde querem?

Neste momento precisamos de angariar mais parceiros e de continuar a fazer crescer a oferta de produtos, assim como aumentar a recorrência de lançamento de novas peças.

Quais os maiores motivos para comprar português?

O maior motivo é o facto de vivermos numa realidade complexa e a consciência de que as nossas ações individuais são o nosso investimento pessoal no futuro da nossa sociedade.

Digam-nos outra marca/espaço português que vos inspire e porquê?

A Normal or Not é uma marca que me [Reinaldo Moreira, o fundador que respondeu a este questionário] inspira, porque conheço as fundadoras e reconheço a sua paixão pelo que fazem. Para mim a transparência e a genuinidade são fundamentais.

_ _ _ _

#ELLEstaylocal

Apoiar e dar conhecer projetos portugueses é a missão da rubrica #ELLEstaylocal. Acreditamos que hoje é mais importante, que nunca, comprar português. É importante não deixar que marcas de qualidade se percam na espuma da pandemia.

#ELLEstaylocal: Studioneves, A Marca Com Cerâmicas Em Restaurantes De Renome