#ELLEstaylocal : OH MONDAY! a Marca Que Nasceu Dias Antes do Confinamento

Foram precisos dois anos de desenvolvimento para lançar a marca. Por: ELLE Portugal Imagens: D.R

Apoiar e dar conhecer projetos portugueses é  a missão da rubrica #ELLEstaylocal. Acreditamos que hoje é mais importante, que nunca, comprar português. É importante não deixar que marcas de qualidade se percam na espuma da pandemia.

Hoje falamos com Margarida Marques de Almeida que fundou a marca de roupa OH, MONDAY! em março deste ano. Isso mesmo, foi no meio do turbilhão, dias antes de irmos todos para casa, que esta marca se revelou ao mundo. Só por isso vale a pena conhecer este projeto, mas há muito mais razões.

Margarida Marques de Almeida, fundadora da OH MONDAY!

O que te levou a criar este projeto?

O desejo de ter a minha própria marca é antigo e decidi arriscar, porque os novos projetos me aliciam e não gosto de deixar sonhos por concretizar.

Qual é a história por trás do nome?

A maioria das pessoas tem um estigma com as segundas-feiras, porque acaba o fim-de-semana e, com ele, o descanso. É a volta à realidade, mas acredito que esta realidade pode ser melhorada todos os dias e depende, essencialmente, de nós. Quero inspirar as mulheres a sentirem vontade destes pequenos recomeços nas suas vidas, e a encará-los de uma forma leve e positiva. Na OH, MONDAY! estamos determinadas a construir uma comunidade de mulheres fortes, empreendedoras e que se sintam fortalecidas todos os dias. E a segunda-feira é apenas um pretexto e um novo começo para tudo aquilo que pretendemos alcançar.

O que foi mais complicado no processo de criar uma marca/espaço?

Criar uma marca do zero é muito complexo e não acontece de um dia para o outro. Foram mais de dois anos a pensar em cada detalhe, a construir a estratégia da marca e a alinhar tudo com o meu propósito pessoal também. Diria que o mais difícil para mim foi encontrar os parceiros certos para concretizar as minhas ideias, mas é um processo que se vai construindo, não vale desistir às primeiras dificuldades.

Qual foi a razão para nunca desistires?

Acredito que, quando fazemos alguma coisa com verdade, essência e dedicação, é meio caminho andado para dar certo. Mesmo que não dê certo, será, certamente, uma aprendizagem.

Qual foi o melhor momento ou história da marca/espaço até hoje?

Apesar das poucas semanas de existência da OH, MONDAY! já me sinto muito privilegiada com a comunidade que temos construído.

Como é que a tua marca/espaço faz a diferença?

A OH, MONDAY! não pretende ser apenas mais uma marca de moda de slow fashion, queremos passar um estilo de vida, uma mensagem positiva e de empoderamento feminino à nossa comunidade.

O que ainda falta conquistar?

Tendo em conta que é uma marca muito recente no mercado, temos um longo caminho a percorrer.

O que mais precisas neste momento para chegares onde queres?

Não costumo pedir desejos, porque acredito mais no poder do nosso esforço, trabalho e dedicação. Neste momento quero que as mulheres portuguesas conheçam a marca e, se se identificarem, que passem a fazer parte da comunidade.

Quais os maiores motivos para comprar português?

É uma lista grande, mas vou enumerar apenas alguns que considero fundamentais:
– apoiar a economia nacional, numa altura em que se apresenta especialmente fragilizada. Se não mantivermos o nosso dinheiro a circular (e no nosso país), a crise vai ser mais profunda do que podemos imaginar.
– apoiar uma pequena marca portuguesa é mais do que apoiar somente a marca, é apoiar também os fornecedores de tecidos e aviamentos portugueses que estão envolvidos no processo; é apoiar a confeção nacional que contribui para que essa marca produza as suas peças para venda; é apoiar as transportadoras nacionais que fazem chegar o produto a casa dos clientes. E é, claro, apoiar todas as pessoas que estão envolvidas com essas empresas.
– a qualidade da produção portuguesa (especialmente na área têxtil) é incomparável à qualidade produzida noutros países (não é à toa que grandes marcas de luxo têm a sua produção em território português)

Diz-me outra marca/espaço português que te inspire e porquê?

Conheci há pouco tempo a Cris Maria Jewelry e foi uma boa surpresa, uma marca de jóias lindas, made in Portugal.