A Última Coleção Desenhada por Karl Lagerfeld Para a Chanel

Desde Penélope Cruz a desfilar ao minuto de silêncio emocionado. Por: Margarida Brito Paes -- Imagens: © Imaxtree

Esta terça-feira, 5 de fevereiro, ficará na História da Moda como o dia em que foi apresentada a última coleção desenhado por Karl Lagerfeld. O designer alemão que estava no cargo de Diretor Criativo da Chanel, desde 1983, faleceu no pasado dia 19 de fevereiro, tendo deixado quase pronta a coleção de outono-inverno 2019/20 da Chanel.

Este último desfile com coordenados assinados pelo designer alemão foi por isso vivido com as emoções à flor da pele. Durante o minuto de silêncio pelo estilista e a grande final ficaram bem visíveis as lágrimas nos olhos de muitas modelos. O desfile teve como cenário um estância de ski impessionante, como todos os panos de fundo escolhidos por Karl.

A grande surpresa do desfile foi Penélope Cruz, a última embaixadora da Chanel escolhida pelo próprio kaiser , que desfilou com um coordenado todo branco e uma rosa da mesma cor na mão, em sinal de homenagem ao falecido criativo.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Penélope Cruz (@penelopecruzoficial) a

A última pela mão de Karl 

A coleção começou com os típicos tweeds Chanel, dando especial destaque às calças baggy. Os casacos típicos da marca foram substituídos por outros inspirados em blusões, casacos compridos e até puffer jackets. Não faltaram ainda as malhas que se estenderam das camisolas aos vestidos, com uma inspiração clara nas montanhas, nem as saias volumosas que se tornaram uma assinatura de Karl. O único estampado da coleção, foi gravado em cima de um fundo branco e representava pessoas a esquiar. Este elemento foi aplicado em tecidos leves e em lycras, que se complementaram de forma brilhante em alguns dos coordenados.

Esta é uma coleção mais street wear e mais urbana, apesar de se manter repleta de elementos da casa Chanel. Se for este caminho escolhido por Virginie Viard, o sucesso parece quase garantido.