British Fashion Council Pede Aos Designers Que Desenvolvam Máscaras

A organização britânica está também em contacto com o governo, de modo a assegurar o apoio a pequenas marcas. Por: Inês Aparício Imagens: © Imaxtree.

O apoio da indústria da moda no combate à propagação do coronoavírus chega, não só através de contribuições monetárias por parte de marcas como a Versace ou a Gucci, como pela disponibilidade em produzir equipamento de proteção para o SNS ou transportar de bens sanitários de outras partes do mundo. Mas não só. O British Fashion Council decidiu apelar aos designers com capacidade de produção que desenvolvessem máscaras, um dos recursos em falta em muitos hospitais.

«Em tempos de necessidade, a indústria da moda pode estar ao serviço. Para ajudar com a escassez [de recursos], estamos a trabalhar, quer com o Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial (BEIS), quer com o Departamento de Saúde e Assistência Social (DHSC), que precisam da nossa ajuda para produzir produtos essenciais, incluindo máscaras», escreveu a organização britânica, no Instagram, acrescentando um pedido aos criadores: «Se tiverem a possibilidade e vontade de ajudar com o desenvolvimento de itens que não sejam ventiladores, por favor entrem em contacto».

Em contacto com o governo

Além deste apelo, o BFC está em discussões com o governo britânico, de modo a chamar a atenção para várias questões na indústria e garantir a proteção de pequenas marcas, dado o impacto do vírus na economia. «O British Fashion Council está em contacto direto com o governo, de modo a monitorizar quaisquer atualizações face à covid-19, aconselhar e apoiar as empresas e assegurar que os desafios que a nossa indústria está a enfrentar são articulados com o governo», esclareceu, em comunicado.

Por fim, a organização pede que a comunidade da moda partilhe as suas necessidades e preocupações relativamente ao cenário atual, de modo a que as possa fazer chegar aos líderes do Reino Unido.