Alexander Wang Trouxe a Energia do Punk Para a Primavera-Verão 2019

E foram várias as caras conhecidas a desfilar para a marca: de Kaia Gerber à portuguesa Maria Miguel. Por: Vítor Rodrigues Machado -- Imagem: © D.R.

A revelação foi feita durante o passado mês de janeiro: Alexander Wang anunciou que iria abandonar a semana de moda de Nova Iorque, para passar a apresentar as suas coleções fora do calendário oficial, durante os meses de junho e dezembro. Essa altura chegou, e por isso, mantendo-se fiel à sua palavra, o designer apresentou (ontem) no rooftop Pier 17  a sua coleção de primavera-verão 2019.

O nome escolhido por Wang para esta linha foi Collection 1 (um nome escolhido não só por se tratar da primeira mostrada fora do calendário, mas também por ser aquela que firma o «renascer da marca») e apesar de o nome ser um indicador do início de algo, existiram algumas semelhanças entre esta e a anterior. Isto deveu-se não só à escolha da paleta monocromática, onde o preto e o branco (mas especialmente o preto) são os tons de eleição, mas também pela construção dos coordenados que, em ambos os casos, apresentam uma silhueta bastante semelhante à dos anos 00, do início do século XXI.

Por outro lado, se a coleção anterior mostrou-se mais «clean» sem grandes ornamentos, nesta não faltaram aplicações feitas com alfinetes de dama (que ornamentavam grande parte das roupas formando padrões e desenhos) ou tachas de metal, aplicas em acessórios de pele. Afinal, o punk parecia ter sido uma das principais inspirações do designer para a primavera-verão de 2019 da marca.

 

Ainda sobre a coleção, e apesar de Wang não ter por hábito envolver-se em guerras políticas, o designer fez questão de fazer referência ao «Sonho Americano». Para isso, aplicou estrelas em algumas peças e nos cabelos de modelos. Afinal, tal como escreveu no bilhete que deixou no lugar dos convidados: «Hoje marco um novo começo, uma nova identidade e novo dia para a minha marca. Eu quero agradecer-vos por estarem aqui e por partilharem comigo este momento especial (…) Eu partilho com vocês o meu orgulho de ser americano filho e emigrantes, e chamar a esta incrível e inspiradora cidade Nova Iorque a minha casa.».  Uma mensagem que se tornou ainda mais marcada graças à música This is America de Childish Gambino, que se ouviu no final da apresentação.

 

Um line-up de caras conhecidas

Esta não foi mais um desfile como tantos outros, até porque para esta estreia, Alexander Wang, para além de nos querer deslumbrar com as peças de roupa que desenhou, quis também nos deslumbrar com o line-up de modelos escolhidas para a apresentação: Bella Hadid; Kaia Gerber, Behati Prinsloo, Lara Stone e a portuguesa, Maria Miguel.