Uma Start-Up Norte-Americana Criou Um Teste de Gravidez Biodegradável

Uma alternativa ecológica aos convencionais testes de gravidez de plástico. Por: Cátia Pereira Matos -- Imagem: © cortesia Lia

Quando deposita um teste de gravidez no lixo, o mais provável é o pequeno instrumento acabar num aterro ou no oceano, contribuindo para o agravamento da crise mundial de poluição provocada pelo plástico.

Atenta ao flagelo, uma start-up norte-americana, fundada em 2015, decidiu agir e estudar formas de criar um teste de gravidez que cumprisse dois requisitos essenciais: ser eficaz e ser biodegradável. Assim surgiu o Lia, um teste de gravidez que mede a presença da hCG — a hormona que indica uma gestação quando existe em quantidades superiores a 5 mIU/ml na urina — de uma forma sustentável e amiga do ambiente, não incluindo plástico na sua composição.

Semelhante a um penso menstrual, é feito com fibras de origem vegetal idênticas às do papel higiénico. Quer isto dizer que, depois de utilizado, o teste pode ser despejado na sanita. Quanto à eficácia, a marca garante uma precisão superior a 99%, assim como os demais testes convencionais já existentes no mercado.

Completamente biodegradável

«Quando começámos a projetar o primeiro teste de gravidez verdadeiramente ecológico, a biodegradabilidade era, para nós, uma das principais exigências. Não queríamos só inventar um teste que pudesse desaparecer com uma descarga de autoclismo; queríamos torná-lo completamente biodegradável no solo», lê-se no site da start-up, fundada por Anna Couturier Simpson e Bethany Edwards.

O objetivo foi alcançado: uma experiência, iniciada em novembro do ano passado, revelou que o teste se deteriora por completo ao fim de 10 semanas. «Ao reinventarmos o teste de gravidez, estamos a fazer o bem — para as mulheres e para o planeta. Estamos a trabalhar para modernizar a saúde e o bem-estar do sistema reprodutor feminino — de uma vez por todas.»

O Lia estará disponível, em breve, através do site da marca.