Serena Williams Diz Ser Alvo de Discriminação Pelas Autoridades AntiDoping

A tenista recorreu ao Twitter para expressar a sua frustração face ao volume de testes a que é submetida. Por: Cátia Pereira Matos -- Imagem: © GTRESONLINE.

Depois de ter sido submetida a um teste surpresa de controlo de substâncias ilegais, Serena Williams apontou o dedo às autoridades antidoping e queixou-se de «discriminação». Na conta pessoal de Twitter, a tenista norte-americana voltou a expressar a sua frustração face à quantidade de testes a que é sujeita, em comparação com os seus pares.

«… E chegou aquele momento do dia, mais um teste antidoping ‘aleatório’ e só a Serena é que é testada. Entre todos os tenistas, já ficou provado que eu sou a mais controlada. Discriminação? Penso que sim. De qualquer das formas, vou continuar a manter este desporto limpo», escreveu a antiga número um do ranking mundial feminino na passada quarta-feira.

No início deste mês, Serena Williams tomou conhecimento das discrepâncias no controlo antidoping, depois de ler um artigo no site Deadspin com as conclusões do relatório da agência de antidoping norte-americana (USADA) referente ao primeiro semestre de 2018. De acordo com o documento, entre janeiro a junho, Serena já tinha sido testada por cinco vezes, ao passo que a irmã, Venus Williams, só havia realizado dois testes. Já as tenistas Sloane Stephens, atual número 3 do ranking, Madison Keys e Coco Vandeweghe só haviam sido submetidas a um único teste antidoping.

«Nunca soube que estava a ser testada muito mais do que qualquer outra tenista até ler o artigo», disse Serena na altura, numa conferência de imprensa, citada pelo Huffington Post. «Testem todos de forma igual», pediu a alteta de 36 anos, que regressou aos courts de ténis em janeiro, quatro meses após ter sido mãe pela primeira vez.

A última presença de Serena Williams em campo foi no passado dia 14, na final do torneiro de Wimbledon, em Londres. Apesar da derrota frente à alemã Angelique Kerber, Serena está com os olhos postos nas futuras competições.«Fiquei muito feliz por ter chegado tão longe. [Perder] Foi obviamente decionante mas não posso ficar desapontada. Tenho muito pela frente. Estou literalmente apenas a começar. (…) Joguei por todas as mães», disse a tenista depois da partida.