Já Existem Imagens de Kristen Stewart Como Diana e as Semelhanças São Inegáveis

Spencer foca-se na história da princesa do povo no momento em que esta decide divorciar-se de Carlos. Por: Inês Aparício Imagens: © D. R. e Gtresonline.

Atualização (28/01/2021)

Podemos nunca ter reparado verdadeiramente nas semelhanças entre Kristen Stewart e a Princesa Diana, mas esta imagem de Spencer, o filme interpretado pela atriz de Crepúsculo e Charlie’s Angels que conta a história do membro da realeza britânica, torna inegáveis as parecenças. Com um casaco vermelho da coleção de outono/inverno de 1988/89 da Chanel sobre uma camisa de laçada preta, a protagonista surge pela primeira vez caracterizada para a biografia realizada por Pablo Larraín.

Stewart irá juntar-se a uma série de caras conhecidas do grande ecrã, como Sally Hawkins (de A Forma da Água), Sean Harris (Mission: Impossible—Fallout) e Timothy Spall (Mr. Turner), cujos papéis não foram ainda revelados.

A estreia está marcada, de acordo com uma nota de imprensa citada pela edição norte-americana da ELLE, para o outono deste ano, o que corresponde a cerca de um ano antes da morte de Diana.

 

 

Artigo original (18/06/2020)

Acompanhamos as gravações de The Crown (obrigada, paparazzis) e recordamos diferentes momentos da vida da Princesa Diana, ainda que a personagem interpretada por Emma Corrin na série não seja a figura central desta. Contudo, a princesa do povo ganhará um novo filme inteiramente sobre si, no qual Kristen Stewart lhe dará vida. O drama biográfico, Spencer, retrata, de acordo com o Deadline, um fim de semana no início da década de 90, no qual Diana se apercebe que o casamento com o Príncipe Carlos não está a funcionar e decide divorciar-se deste.

É Pablo Larraín – realizador da película protagonizada por Natalie Portman, Jackie, centrada na vida de Jacqueline Kennedy – quem se senta na cadeira de realização deste filme. A este, juntam-se Juan de Dios, Jonas Dornbach, Janine Jackowski e Paul Webster na produção. Espera-se que as filmagens tenham início em 2021, mas nenhuma data foi avançada relativamente à chegada de Spencer às salas de cinema.

«A Diana é um ícone tão poderoso, com a qual milhões e milhões de pessoas, não apenas mulheres, mas pessoas de todo o mundo, sentem empatia», afirmou Larraín, em entrevista ao órgão de comunicação. «Decidimos abordar uma história sobre identidade e centrada em como uma mulher decide, de alguma forma, que não quer ser rainha. Ela é uma mulher que, ao longo do filme, decide e apercebe-se de que quer ser a mulher que era antes de conhecer o Carlos», adiantou. «É por isso que o filme se chama Spencer, que é o nome de família que ela tinha antes de conhecer o Carlos», completou.

Ao contrário do que seria expectável, a trágica morte da princesa do povo, em 1997, não será abordada no filme. «Ela morre anos depois de quando a nossa história se passa e, por isso, não temos de lidar com isso», esclareceu. «São apenas três dias da sua vida e, nesse muito curto espaço de tempo, poderão ter uma perspetiva maior e mais ampla de quem ela era. Todos sabemos o seu destino, o que lhe aconteceu, e não precisamos de ir por aí. Vamos manter-nos neste espaço mais íntimo, no qual ela expressa para onde quer ir e quem quer ser», adiantou, referindo ainda que o amor pelos seus dois filhos será também um dos focos do filme.

O porquê de Kristen Stewart como protagonista

Apesar de parecer inesperada, a escolha da protagonista foi natural para o realizador. «A Kristen é uma das melhores atrizes da atualidade», declarou. «Para fazermos isto bem, precisamos de algo muito importante no cinema, que é o mistério. A Kristen pode ser várias coisas, pode ser bastante misteriosa e frágil e, em último caso, bastante forte, também, que é o que precisamos. A combinação destes elementos fizeram-me pensar nela», explicou.