O Instagram Tem Uma Ferramenta Nova Para Combater o Bullying Na Rede Social

Os utilizadores serão notificados se o seu comentário for considerado ofensivo pela plataforma. Por: Inês Aparício -- Imagens: © Imaxtree.

O Instagram vai passar a perguntar aos seus utilizadores se querem repensar o comentário que estão prestes a publicar na rede social, caso a linguagem seja considerada ofensiva, de modo a diminuir os casos de bullying online. «É nossa responsabilidade criar um ambiente seguro na plataforma», justificou Adam Mosseri, actual responsável do Instagram, em comunicado.

Esta nova ferramenta, designada por Rethink (em português, reconsiderar), é um moderador de comentários que utiliza inteligência artificial para notificar os utilizadores antes destes partilharem um comentário que poderá ser, de acordo com a plataforma, agressivo ou desrespeitador. Deste modo, é dada a oportunidade de estes repensarem a mensagem e, possivelmente, alterarem o conteúdo da mesma. «Segundo testes anteriores desta ferramenta, percebemos que esta mensagem encoraja algumas pessoas a anularem o seu comentário e a partilharem algo menos duro uma vez que tiveram a possibilidade de refletir sobre ele», frisou Mosseri.

Os utilizadores podem ser também «restringidos»

Além desta, será também adicionada uma outra ferramenta, chamada Restrict (numa tradução livre, restringir), que irá permitir ignorar os utilizadores «não desejados». Desde o momento em que uma pessoa é «restringida» através da aplicação, os seus comentários apenas serão visíveis na conta desta. Esta não saberá também quando é que o utilizador que a restringiu está online ou viu as suas mensagens.

«Ouvimos casos de jovens utilizadores na nossa comunidade com relutância em bloquear, deixar de seguir ou denunciar os agressores, porque isso poderia piorar a situação», declarou o responsável pela rede social. «Quisemos criar uma ferramenta que permitisse que as pessoas tivessem controlo da sua experiência no Instagram, sem notificar alguém de quem pudessem ser alvo», completou.

Estas novidades ainda não estão disponíveis em Portugal, nem foram avançadas datas para a chegada destas ferramentas ao país.