Hillary Clinton Surge Sem Tabus Numa Série Documental Sobre A Sua Vida

Nem o caso Lewinsky ficou de fora. Por: Inês Aparício Imagens: © GTRESONLINE.

A pausa na vida de Hillary Clinton – que, pela primeira vez em vários anos, não está à frente de um cargo ou a candidatar-se a uma posição – permitiu-lhe reunir 2.000 horas em vídeo de campanhas e conversar sobre a sua vida pessoal e profissional durante 35 horas. O tempo necessário para juntar material para a série documental que irá mostrar quem é verdadeiramente a ativista, esposa de Bill Clinton e ex-primeira dama norte-americana, antiga secretária de estado e ex-candidata a Presidente dos Estados Unidos, pelo Partido Democrata. Em quatro partes, Hillary retrata todas estas facetas de Clinton, de forma crua e sem complexos.

Uma mulher a contar a história de outra mulher

Ao The Hollywood Reporter, Nanette Burstein – a mulher escolhida de uma lista exclusivamente feminina para se sentar na cadeira da realização (uma vez que Hillary Clinton tinha apenas uma condição para a escolha desta profissional: ser uma mulher) – revelou querer ir, no documentário, «além das eleições» e «explorar como Clinton se tornou numa das pessoas mais admiradas e vilipendiadas do país». Assim, exigiu um amplo acesso à democrata e ao marido, além de completo controlo editorial. E consegui-o. «Os Clintons têm a reputação de ser controladores, mas, a partir do momento em que conhecemos a Hillary, nunca vimos isso acontecer», esclareceu Howard T. Owens, o produtor, ao mesmo órgão de comunicação.

Sem tabus, significa com Mónica Lewinsky

Foi assim que tiveram acesso, não só a estes dois, como também à filha do casal, a amigos de infância, conselheiros, jornalistas e a Barack Obama. Todos eles necessários para contar a história de Hillary, sem quaisquer limites. Deste modo, casos como o escândalo Lewinsky (que levou Bill Cinton a enfrentar um processo de impeachment) não ficaram de lado.

A estreia da série documental está marcada para dia 6 de março. No entanto, antes desta, Hillary será apresentada no Festival de Cinema de Sundance, este sábado, 25 de janeiro.

Em baixo, veja o trailer do documentário.