Quatro Espaços Do Bem Para Conhecer no Porto e Lisboa

Aqui não há químicos. Só uma seleção de locais sem corantes nem conservantes. Imagem: © D.R.

Nos espaços que encontra abaixo não há químicos. Não há cerejas no inverno nem castanhas no verão. Só uma seleção sem corantes nem conservantes.

 

Foodprintz

 

Para quem está à procura de comida vegan e biológica, encontrar o Foodprintz é encontrar uma segunda casa. O café, enquadrado por uma enorme janela, fica no primeiro piso, enquanto no piso inferior se esconde uma zona de yoga. Na ementa, os pratos principais mudam todos os meses, uma mudança que se faz sempre acompanhar no menu por uma mensagem introdutória, o «Foco do Mês». Ao fim de semana, até às 13h, há pratos exclusivos para o pequeno-almoço e o brunch, como a imparável Green Machine, uma bowl à base de banana, espinafres e spirulina, ou as irresistíveis Panquecas de Trigo Sarraceno. Para todas as horas há bolachas (isentas de glúten, mas com tudo de bom), torradas com múltiplas combinações (experimente a de pesto e ricotta), e até uma tábua de queijos (vegan, claro).

Rua Rodrigo da Fonseca, 82A, Lisboa. Tel.: 215 817 577

 

Época

No caso deste espaço, o nome, como o algodão, não engana. Todos os produtos que fazem parte da carta 100% vegetariana são maioritariamente locais e sempre biológicos, ou seja, variam de acordo com a época. O que também significa que a carta, exatamente como a natureza, nunca é fixa. E como atesta o Instagram do espaço, os produtos chegam a ser colhidos no dia anterior a chegarem ao prato. Não é por isso de estranhar que um rolo de papel reciclado, pendurado numa das paredes, anuncie os especiais do dia. Procure as tostas (o pão é feito todos os dias no próprio espaço), os brownies (feitos com espelta e chocolate negro) e, para uma refeição mais consistente, as bowls de vegetais. Se é fã de café, vai gostar de saber que, além do expresso tradicional,
há várias opções de café de filtro e todas com selo fair trade.

Rua do Rosário, 22, Porto. Tel.: 913 732 038

 

Óbio

O nome, por si só, é genial. Mas o espaço não lhe fica atrás. Até porque um café e uma mercearia biológicos juntos no mesmo local é «obiamente» melhor. Comecemos pelo início, até porque é a mercearia que nos recebe à entrada, para dizer que a seleção de produtos, para além de biológica, é quase toda nacional. Seguimos para o café, para partilhar uma informação fundamental: há brunch todos os dias. Mas, se não estiver numa de brunch pode sempre escolher entre os smoothies em taças (há um de chocolate!), as bruschettas, ou ambas. Já para o almoço há saladas e beringelas ou cogumelos portobello recheados. Para terminar, e porque o sol está aí, resta-nos dizer que há esplanada e que, sim, o Óbio também tem cerveja biológica. Ou vinho, se preferir.

Rua de Santo Ildefonso, 224, Porto. Tel.: 924 365 041

 

My Mother’s Daughters

Inaugurado no final de 2017, o My Mother’s Daughters não demorou a tornar-se um sucesso. Afinal, naquele espaço pequeno, mas acolhedor, cabe um conceito que vai bem além da tosta de abacate mais trendy do Instagram (ainda que exista na carta uma Tosta Unicórnio muito instagramável). Tudo na decoração e no menu cumpre um propósito. Por exemplo, os azulejos são reciclados, e as mesas feitas à mão usando uma técnica património da UNESCO. Por seu turno a carta é toda ela vegan, e foi pensada de forma funcional. Desde os lattes – um deles inclui carvão ativado e outro cogumelos adaptogénicos – ao shot com o qual deve iniciar a refeição, terminando na política desperdício zero aplicada, por vezes, ao prato do dia, e sempre a uma entrada, que é invariável e assumidamente confecionada com as sobras dos almoços do dia anterior.

Largo de São Sebastião da Pedreira, 49, Lisboa.

 

Este artigo foi originalmente publicado na ELLE de maio de 2018.