#ELLEstaylocal: O Melhor Croissant Da Minha Rua É de Passagem Obrigatória

Quer seja numa rua de Lisboa, Sesimbra ou Odivelas. Por: ELLE Portugal Imagens: © D. R.

Mesmo antes de aprender a andar ou falar, André Cidade já passava parte do seu tempo na pastelaria dos seus pais. Por isso, é natural que tenha seguido este caminho, numa prova de que a expressão «filho de peixe sabe nadar» é tão verdade quanto um mais um serem dois. Assim, em 2016 abriu, na Vila de Sesimbra, a sua primeira loja, à qual deu o nome de O Melhor Croissant da Minha Rua.

Porém, a Rua Serpa Pinto, em Sesimbra, com o passar do tempo, deixou de ser a única com os melhores croissants. Estes chegaram também a Lisboa, Setúbal, Odivelas e Carcavelos, onde pode, agora, experimentar os cerca de 13 recheios diferentes deste bolo.

André Cidade, fundador d’O Melhor Croissant da Minha Rua

O que te levou a criar este projeto?

A história da marca começou há muitos anos, quando ainda era um bebé de colo e frequentava diariamente a pastelaria dos meus pais, em Sesimbra, onde fui muitas vezes embalado por uma amassadeira. Mais tarde, depois de assumir a gestão do negócio constatei que os cinco ou seis croissants que sobravam todos os dias e a sua fraca procura mereciam alguma reflexão. Depois de um processo intenso, a estratégia repensada e, entre experiências com massas, recheios e outros ajustes, rapidamente já não vendia cinco ou seis, vendia 50 todos os dias!

Qual é a história por trás do nome?

Depois do sucesso de vendas dos croissants, quando disse ao meu melhor amigo que ia chegar aos 100, ele respondeu-me que era natural, que o meu croissant era o melhor da nossa rua. O nome ficou gravado na minha memória e ,enquanto progredia com a receita, decidi que o queria levar mais longe. Assim, nasceu O Melhor Croissant da Minha Rua.

O que foi mais complicado no processo de criar a marca/espaço?

Nós fizemos um pouco o processo inverso. Trabalhámos muito o produto, deixámos que o produto ganhasse protagonismo e só agora estamos a investir em comunicação e na marca.

Qual foi a razão para nunca desistires?

A minha determinação, o expertise que fui ganhando ao longo do tempo, saber que produzimos um produto de qualidade. Não queremos competir com outros concorrentes, nós sabemos que a essência dos nossos croissants é especial.

Qual foi o melhor momento ou história da marca/espaço até hoje?

Quando abri a primeira loja da marca no centro da Vila de Sesimbra, foi sem dúvida o melhor momento. Foi quando começamos a ter um maior feedback do produto, a partir daqui tudo mudou.

Como é que a tua marca/espaço faz a diferença?

Pela qualidade e simplicidade presente em tudo que fazemos.

O que ainda falta conquistar?

Queremos chegar a mais ruas!

O que mais precisas neste momento para chegares onde queres?

Precisamos de encontrar as pessoas certas para fazer este caminho connosco – colaboradores e parceiros.

Quais os maiores motivos para comprar português?

Impulsionar a nossa economia e isso torna-nos mais fortes.

Diz-me outra marca/espaço português que te inspire e porquê?

Todas as marcas que apostem na qualidade e criem as suas próprias ideias/a sua própria identidade.

—————–

#ELLEstaylocal

Apoiar e dar conhecer projetos portugueses é  a missão da rubrica #ELLEstaylocal. Acreditamos que hoje é mais importante, que nunca, comprar português. É importante não deixar que marcas de qualidade se percam na espuma da pandemia.

#ELLEstaylocal: Mainova, Uma Marca Surpreendente de Vinho e Azeite Alentejano