Teatro: Que o dia te seja limpo.

Um espetáculo de Daniel Gorjão, com ponto de partida no universo de Al Berto. Para ver, dia 19, em Alcanena. Fotos: Joana Patita.

Em Portugal, Lisboa pode ser Capital, mas o Teatro, essa arte maior em que os atores se entregam na mais profunda intimidade ao público, é de todos. Sabendo isso, e compreendendo o conceito como poucos, a companhia Teatro do Vão estreia dia 19, deste mês, em Alcanena, no Cine-Teatro São Pedro, o espetáculo Que o dia te seja limpo.

Encenado por Daniel Gorjão e assinalando o regresso do encenador, 10 anos depois ao local onde cresceu, a peça tem como ponto de partida o universo poético de Al Berto. Debruçando-se depois numa reflexão mais alargada sobre o quotidiano, os sentimentos, a humanidade e sobretudo o País. O nosso. Portugal.

Inserido no programa do Festival Materiais Diversos, em palco estarão os atores Cátia Terrinca e Rui Palma, mas também os jovens das comunidades de Minde e Alcanena.

Nas palavras do encenador, que é também diretor de atores na RTP2, « as palavras não vão mais ser gritos, são parte(s) do corpo – são gemidos, são anseios, ansiedades, são parte de nós. Este texto – que procuramos na poética de Al Berto – é inflamável.»

Uma peça central, pela sua própria descentralização da capital. Um espetáculo, para ver, refletir, e principalmente sentir.