O Bond 25 Já Tem Nome em Português e é Tão Bom Como o Original

O filme está envolto em polémica por o 007 ser substituído por uma mulher. Imagens: © GTRESONLINE.

Artigo atualizado (04/10/2019)

Imagine o rufar dos tambores porque a ocasião pede algo desse género… O novo filme do James Bond já tem nome em português. Ao contrário do que às vezes acontece no cinema, desta vez o nome do filme é mesmo uma tradução literal do título em inglês. Assim deve ser o nome 007: sem tempo para morrer aquele que tem de procurar nos cartazes de cinema.

Artigo atualizado (20/08/2019)

O novo filme de James Bond já tem nome. Pausa para o rufar dos tambores. E o verdadeiro nome do filme Bond 25 é… No Time To Die. Quem estava com receio de que o facto de ter uma mulher a fazer de agente 007 fosse o fim da Era James Bond, já pode respirar mais descansado. É que pelo menos o nome tem o ADN de 007 em cada palavra. E o logotipo também não pode ser mais fiel à saga.

Artigo original (15/07/19)

No ano passado, em entrevista ao The Guardian, a produtora executiva de 007, Barbara Broccoli, declarava que «James Bond foi escrito como uma personagem masculina» e que iria manter-se assim. Mas, citando Luís de Camões, mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Lashana Lynch será a próxima a dar vida ao agente número 007. Uma reviravolta cinematográfica que vai deixar o Bond 25 na História.

A atriz negra, que recentemente fez parte do elenco de Captain Marvel, não irá substituir James Bond, papel que estará pela última vez nas mãos de Daniel Craig. No entanto, esta irá interpretara nova agente 007, depois de Bond deixar o M16. «Irá existir uma cena no início do filme no qual M diz ‘Vem aqui 007’, e entra Lashana, que é negra, linda e mulher», adiantou uma fonte ao Daily Mail. «O Bond continua a ser o Bond, mas ele vai ser substituído enquanto 007 por esta», adicionou.

Este filme, que é uma homenagem ao legado de Roger Moore e todos os outros intérpretes, terá uma cena em que James Bond irá tentar seduzir Lashana, mas esta resiste. «Claro que o Bond é atraído sexualmente por esta nova personagem feminina e tenta os seus truques de sedução habituais, mas este fica perplexo quando se apercebe que não resultam nesta jovem mulher negra que basicamente revira os olhos a cada tentativa e não tem qualquer interesse em se envolver com ele», avançou a mesma fonte.

A par com a sociedade

Este poderá ser um passo em direção à extinção dos comentários e críticas relativas ao facto de esta obra ser «machista». Phoebe Waller-Bridge foi, de acordo com o Daily Mail, contratada para assegurar que os filmes acompanham a evolução da sociedade. «Tem-se discutido muito a relevância ou não de Bond nos dias de hoje, por causa de quem ele é e da forma como trata as mulheres», notou a guionista. «Penso que ele é absolutamente relevante agora. [O franchise] teve apenas de crescer. Teve apenas de evoluir, e o mais importante é que o filme trata as mulheres de maneira adequada», completou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

A lickle taste… #B25

Uma publicação compartilhada por Lashana Lynch (@lashanalynch) em

É esperado que o filme chegue às salas de cinema a 9 de abril do próximo ano.

Conheça na galeria, em cima, a nova agente 007.