Governo Lança Nova Campanha de Combate à Violência Doméstica

#VamosGanharALutaContraAViolência é o nome da campanha lançada esta semana. Por: Cátia Pereira Matos -- Imagem: © D.R

«É hoje, tem de ser. Depois de ele sair… Não, tem de ser agora.» Estas palavras são proferidas por Sara, uma mãe a quem falta a coragem para denunciar os maus-tratos que sofre em silêncio. E são precisamente estas as palavras que iniciam o vídeo da campanha nacional que o governo português lançou ontem, com vista a apelar à denúncia de situações de violência doméstica.

Uma realidade que, traduzida para números, corresponde a 21 mulheres mortas este ano, de janeiro a setembro, em contexto de violência doméstica, segundo os dados provisórios do Observatório das Mulheres Assassinadas de 2018 da associação feminista União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR).

A campanha #VamosGanharALutaContraAViolência, lançada a propósito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres (que se assinala no próximo domingo, 25 de novembro) pretende encorajar todos a agir, denunciando casos de violência contra as mulheres. «Queremos que as vítimas se sintam confiantes para pedirem ajuda e que as pessoas, que têm conhecimento de situações de violência, se sintam interpeladas e não hesitem em denunciar», refere a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, que promove a iniciativa em conjunto com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).

Esta campanha conta ainda com o envolvimento de várias associações de defesa das mulheres, nomeadamente a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), Associação de Mulheres Contra a Violência (AMCV), a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (APMJ), o Movimento Democrático de Mulheres (MDM), a Associação Plano I, a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PPDM) e a União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR).

Corações com Coroa também com campanha contra a violência

Ainda no início desta semana, durante a conferência «Adolescência – Com riscos se traça o futuro», a associação Corações com Coroa apresentou uma nova campanha de sensibilização que pretende alertar os jovens para situações de violência no namoro.

Intitulada «O que é ser Normal? Apontar o dedo ao mal», a campanha apoia-se numa música escrita por Catarina Furtado, presidente da associação, produzida por Tiago Bettencourt e interpretada por Daniela Melchior. «Sempre pensei: se alguma vez cantar publicamente vai ser com uma mensagem», referiu a modelo e atriz durante a conferência. Veja o vídeo abaixo.