Ruby Rose Será Batwoman, a Primeira Super-Heroína Lésbica Numa Série

O projeto é do canal norte-americano CW. Por: Vítor Rodrigues Machado -- Imagem: © DC ENTERTAINMENT.

Atualização (8/08)

Ruby Rose, a modelo, atriz e DJ australiana foi a escolhida para dar vida à personagem de Batwoman (a primeira super-heroína lésbica a protagoniza uma série). A confirmação chegou através da página de Twitter da série da CW, Arrow, que confirmou a presença da atriz no episódio que cruza as séries Arrow, Legends of Tomorrow, Supergirl e The Flash.

 

 

Artigo Original (18/07)

Refletindo o aumento da representação da diversidade em vários meios (da Moda, ao cinema, passando pela televisão), o Deadline reporta agora que o canal norte-americano CW poderá estar a desenvolver uma série centrada em Batwoman, a super-heroína lésbica da DC Comics.

Segundo a publicação, a personagem deverá aparecer pela primeira vez durante o mês de dezembro no episódio que cruza as séries Arrow, Legends of Tomorrow, Supergirl e The Flash, e deverá regressar ao pequeno ecrã aquando da estreia da sua série, que estará prevista para o ano de 2019.

Greg Berlanti e Sarah Schechter (que se encarregaram de trazer todas as personagens da DC para a CW), deverão ser os produtores executivos deste novo projeto, mas a principal responsável pelo desenvolvimento da série deverá ser Caroline Dries, que será não só produtora executiva, mas também argumentista. Esta última conta já com uma longa lista de trabalhos no canal norte-americano, tendo estado envolvida em The Vampire Diaries; Melrose Place e Smallville.

De acordo com a TV Line, o canal estará já a procura de uma atriz lésbica, de qualquer etnia, para interpretar o papel da protagonista.

O enredo

Na série, Kate Kane (aka Batwoman), é um membro da alta-sociedade de Gotham para quem a justiça social não é negociável. Assumindo a pele de Batwoman transforma-se assim numa lutadora nata e altamente treinada, que tem como objetivo acabar com o ressurgimento do crime na cidade. Contudo, numa Gotham desesperada por um salvador, Kate terá de superar os seus próprios demónios, antes de se tornar no símbolo de esperança da cidade.