Vítimas de Violência Doméstica Quase Duplicou Face ao Mesmo Período de 2018

Só no primeiro mês deste ano já morreram nove mulheres vítimas de violência doméstica. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

Desde o início deste ano foram já encontradas mortas nove mulheres, em contexto de violência doméstica em Portugal. Este número é quase o dobro do valor registado durante o mesmo período do ano passado, segundo  dados do Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR — União de Mulheres Alternativa e Resposta. Em 2018 foram contados 28 casos, dos quais apenas cinco foram registados em janeiro.

A justificação do aumento de ocorrências neste mês não é ainda clara, dada a ausência de dados que permitam explicar «se estes números são casuísticos ou traduzem alguma escalada de violência contra as mulheres», admite o director do Observatório Nacional de Violência e Género, Manuel Lisboa, em declarações ao Publico. Ainda assim, este adianta que, apesar de não existirem estudos que comprovem a relação, janeiro pode ser «propício a estas explosões de violência, por se seguir ao natal, altura em que as tensões familiares podem também agudizar-se».

De acordo com Manuel Lisboa, «estes crimes tendem a acontecer nas alturas em que o contacto entre vítima e agressor é maior, nomeadamente aos fins-de-semana e nas férias». No entanto, não existe ainda uma associação causa-efeito entre o aumento de violência e os momentos familiares.

A mais recente ocorrência foi o homicídio de uma mulher de 60 anos, nesta segunda-feira, 4 de fevereiro, no Seixal. A PSP aponta o genro da vítima – que terá sido encontrado morto durante esta manhã, 5 de fevereiro, como adianta o Público – como o principal suspeito do crime. Esta foi a nona mulher morta num quadro de violência doméstica desde o início de 2019. Mas poderia ter sido o décimo, já que, no primeiro dia deste mês, a Polícia Judiciária deteve um homem de 71 anos pela tentativa de homicídio, depois da esposa ter decidido terminar a relação. Este acabou por não acontecer devido à intervenção de um vizinho.