2019 Foi O Ano Em Que Mais Mulheres e Negros Venceram Um Óscar

Os recordes foram ultrapassados em categorias que envolvem os profissionais à frente e atrás da câmara. Por: Inês Aparício -- Imagens: © GTRESONLINE.

A cerimónia de entrega dos Óscares 2019 irá ficar para a história, depois do número de prémios entregues a mulheres e indivíduos negros ter ultrapassado os recordes estabelecidos em anos anteriores. Foram 15 as estatuetas atribuídas ao género feminino e sete os galardões concedidos a negros na noite de domingo, 24 de fevereiro, na qual se distinguiu o que de melhor se fez na indústria cinematográfica.

Quer em categorias que envolvem os profissionais à frente e atrás da câmara, o número de Óscares que o sexo feminino levou para casa transpôs os prémios conseguidos em 2007 e 2015, nos quais se tinha estabelecido o recorde de 12 mulheres distinguidas pela academia. É de salientar que, no ano passado, apenas seis troféus dourados foram entregues ao género feminino.

Olivia Colman (Melhor Atriz, com The Favourite), Regina King (Melhor Atriz Secundária, com If Beale Street Could Talk)Lady Gaga (Melhor Canção Original, com Shallow, do filme A Star is Born), Ruth E. Carter (Melhor Guarda-Roupa, com Black Panther), Hannah Beachler (Melhor Direção de Arte, com Black Panther), Melissa Berton e Rayka Zehtabchi (Melhor Curta Documental, com Period. End of Sentence), Becky Neiman-Cobb e Domee Shi (Melhor Curta de Animação, com Bao), Elizabeth Chai Vasarhelyi e Shannon Dill (Melhor Documentário, com Free Solo), Nina Hartstone (Melhor Edição Sonora, com Bohemian Rhapsody), Jaime Ray Newman (Melhor Curta-Metragem, com Skin), Kate Biscoe e Patricia DeHaney (Melhor Caracterização, com Vice) foram as mulheres distinguidas na cerimónia dos Óscares.

Mais profissionais negros com Óscares

No que aos indivíduos negros – tanto mulheres como homens – diz respeito, apenas um galardão foi suficente para suplantar o recorde vigente desde 2017: de seis galardões em cinco categorias, passaram a sete em seis categorias, com Mahershala Ali (Melhor Ator Secundário, com Green Book), Spike Lee e Kevin Willmott (Melhor Argumento Adaptado, com BlacKkKlansman), Regina King (Melhor Atriz Secundária, com If Beale Street Could Talk), Hannah Beachler (Melhor Direção de Arte, com Black Panther), Ruth E. Carter (Melhor Guarda-Roupa, com Black Panther) e Peter Ramsey (Melhor Filme de Animação, com Spider-Man: Into the Spider-Verse) a compor a lista dos profissionais negros que levaram o galardão para casa.