Escolas Britânicas Terão Tampões Gratuitos Para Combater «Pobreza do Período»

A medida será posta em prática no início do próximo ano letivo e irá distribuir gratuitamente vários produtos. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

Uma em cada dez britânicas entre os 14 e os 21 anos não tem possibilidades financeiras para adquirir produtos de higiene feminina. Esta conclusão do estudo da Plan International UK, apresentada em 2017, colocou na mesa uma outra realidade desconhecida: várias jovens acabam por faltar à escola por não terem acesso a pensos e tampões – e 12% das mil jovens inquiridas teve mesmo de improvisar os seus próprios produtos, através da utilização de papel higiénico, jornal ou meias.

Deste modo, para inverter a situação, o governo do Reino Unido revelou esta quarta-feira, 13 de março, que irá disponibilizar gratuitamente produtos de higiene feminina em escolas secundárias e universidades a partir do início do próximo ano letivo. Esta ação chegará ainda a outros estabelecimentos públicos, como prisões, albergues para sem abrigo e hospitais, num plano anual de 1 milhão de euros para combater a «pobreza do período» (do original, period poverty), avança o The Times.

«Esta é uma vitória para os que lutaram pelo fim da ‘pobreza do período’», afirmou Dawn Butler, responsável pela pasta das Mulheres e Igualdade, ao The Guardian. «Instiguei o Partido Trabalhista [do qual faz parte] a apoiar o livre acesso a produtos de higiene feminina em escolas secundárias numa conferência do partido em 2017, por isso fico feliz que o governo tenha adotado outra política do Partido Trabalhista», completou.

Também Amika George, a jovem de 19 anos que iniciou a campanha contra a «pobreza do período» há dois anos, se mostrou satisfeita com esta decisão. «Este movimento fará uma grande diferença para as raparigas que não têm possibilidades de adquirir pensos e tampões», admitiu à BBC.

Extensão para escolas primárias

Contudo, alguns defensores desta iniciativa querem que o livre acesso a produtos de higiene feminina chegue também a escolas primárias, uma vez que algumas raparigas começam a ser menstruadas muito novas. «É necessário que esta medida seja alargado a todas as crianças abrangidas pela escolaridade obrigatória, incluindo escolas primárias, de maneira a que todas as raparigas tenham acesso à educação independentemente da idade», escreveu Amika George num artigo do Independent assinado pela própria.

Esta acrescenta ainda que a decisão deverá ficar registada na lei para que futuros governos sejam obrigados a manter este compromisso.

Reino Unido não é o primeiro país a fazê-lo

O anúncio do governo britânico não é uma estreia a nível mundial. A poucos quilómetros do Reino Unido, na Escócia, a mesma medida foi já implementada. No ano passado, o governo escocês transformou-se no primeiro a tornar o acesso livre a produtos de higiene feminina em todas as escolas e faculdades do país.

Este movimento foi aplaudido pela Irlanda, que poderá ser um dos próximos países a disponibilizar pensos e tampões gratuitamente em estabelecimentos públicos. De acordo com o Irish Times, a proposta foi apresentada no parlamento irlandês e recebeu apoio de todos os partidos, esta quarta-feira, 13 de março.