Diet Prada Denuncia Fotógrafos Que Terão Alegadamente Violado Jovens Modelos

Ariana Grande e Kim Kardashian, que trabalharam com um dos supostos abusadores, já falaram sobre o caso. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

O Diet Prada é conhecido na universo da moda por denunciar casos de alegada apropriação cultural, plágio ou qualquer outras situações que estejam relacionadas com este mundo. Uma espécie de cão de guarda da indústria. Recentemente, a conta cujos proprietários são ainda desconhecidos revelou casos de suposto assédio e violação sexual por parte de dois fotógrafos. Um deles, Marcus Hyde, trabalhou já com Ariana Grande e Kim Kardashian e outro, Timur Emek, com modelos da Victoria’s Secret, como Alessandra Ambrosio, Candice Swanepoel e Romee Strijd.

No primeiro caso, revelado esta terça-feira, 23 de julho, o Diet Prada expôs vários print screens de uma conversa entre uma aspirante a modelo e Hyde, na qual este solicita imagens de nudez total à jovem. Este refere que os retratos seriam gratuitos, contudo, quando a estudante de design de interiores nega enviar fotografias sem roupa antes da sessão, este declara que lhe cobraria $2.000.

Posteriormente, a jovem partilhou o caso na sua conta de Instagram – cuja publicação foi entretanto eliminada pela rede social, por conter mensagens que promovem «bullying ou assédio», além de «nudez ou atividade sexual». Esta identificou Marcus Hyde no post, ao qual respondeu «suck a fat big dick» (numa tradução livre, «chupa um grande pénis»). Entretanto a rede social já pediu desculpas publicamente por este erro. 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Diet Prada ™ (@diet_prada) em

Ao contrário deste caso, no qual a conversa não passa na rede social, terá existido envolvimento físico entre Hyde e outras jovens, tal como é tornado explícito em histórias partilhadas entretanto pelo Diet Prada. Nestas, são várias as denúncias de assédio, violência sexual e violação, que não foram, maioritariamente, reportadas às autoridades. Em alguns casos por vergonha e outras por acharem que o comportamento abusivo seria um procedimento normal na indústria da moda.

Ariana Grande e Kim Kardashian reagem ao caso

Depois de identificadas pelo Diet Prada no Instagram, Ariana Grande e Kim Kardashian falaram sobre as suas experiências com Marcus Hyde. Ambas preferiram não revelar o nome do fotógrafo, mas expressaram o seu apoio às alegadas vítimas.

«Por favor, não façam sessões fotográficas com fotógrafos que vos façam sentir desconfortáveis ou vos façam sentir que é necessário tirarem a roupa se é algo que não querem fazer. Se o querem, façam-no. Mas se não, por favor não o façam», escreveu a cantora numa história no Instagram. «Se vos dizem que têm de pagar mais caso não tirem a roupa não é aceitável e lamento que isso tenha acontecido convosco. Prometo que existem muitos fotógrafos respeitosos, simpáticos e talentosos por aí», completou.

Também o membro do clã Kardashian-Jenner criticou «o comportamento inapropriado e imperdoável» do fotógrafo. «As minhas experiências pessoais sempre foram profissionais e estou profundamente chocada, triste e desapontada por saber que outras mulheres tiveram experiências tão diferentes. Apoio completamente o direito de todas as mulheres não serem assediadas, solicitadas ou pressionadas para fazerem qualquer coisa com a qual não estejam confortáveis», afirmou Kim. «Não podemos permitir que este tipo de comportamentos passe despercebido e aplaudo quem os denunciar», concluiu.

Desde que os casos foram divulgados, Marcus Hyde desativou a sua conta de Instagram.

Mais denúncias de outro fotógrafo

No dia seguinte, o Diet Prada denunciou também Timur Emek, depois de duas jovens modelos o terem exposto na rede social. Enquanto uma alega que o fotógrafo turco terá puxado as alças do top que vestia para baixo, de modo a que os seus mamilos ficassem à vista e, posteriormente, a terá obrigado a colocar a mão no seu pénis, outra avança que Emek lhe terá oferecido ajuda na indústria em troca de «alguma diversão». Quando esta lhe pediu que clarificasse o que queria dizer com «alguma diversão», o fotógrafo adicionou «sou um homem. Pensa nisso».

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Diet Prada ™ (@diet_prada) em

Nas últimas horas, têm surgido cada vez mais casos de mulheres que alegam ter sido assediadas ou mesmo violadas por ambos os fotógrafos. O Diet Prada tem-nos partilhado na rede social, além de continuar a pedir que quem passou pelo menos denuncie os abusos.

Veja os testemunhos das vítimas na galeria.