Adam Levine Criticado Por Tirar a T-shirt no Palco do Super Bowl

Os telespectadores recordaram a censura que foi feita ao peito desnudo de Janet Jackson em 2004. Images: Gtresonline

A atuação de Adam Levine no Super Bowl foi, provavelmente, uma das mais controversas da história do mega evento de futebol americano. Antes ainda de subir ao palco os Maroon 5 já estavam debaixo de fogo. A banda aceitou o convite para atuar quando muitos dos seus colegas recusaram o convite em solidariedade com jogador Colin Kaepernick – que foi suspenso por se ajoelhar durante hino como protesto contra o racismo – uma decisão que não foi bem vista por muitos fãs.

Mas como «vara que nasce torna, tarde nunca se endireita» também a atuação dos Maroon 5 estava destinada à polémica. Um dos momentos maior contestação, além da falta de entusiasmo de Adam e das críticas ao repertório escolhido, foi o momento em que o cantor decidiu mostrar os seus abdominais definidos ao mundo. Uma tarefa não muito fácil já que o cantor tinha um t-shirt e dois casacos vestidos, mas que com paciência foi despindo por camadas até ficar em tronco nu.

A razão da polémica

Esta estratégia para arrebatar o público não pareceu bem a toda a gente. Alguns telespectadores criticaram a CBS, que transmitiu o evento, por deixar a imagem passar na televisão, sobretudo depois de em 2004 ter censurado a imagem de Janet Jackson com o peito descoberto, fruto de acidente enquanto dançava com Justin Timberlake no palco do Super Bowl.