Depois Da Carteira Mais Pequena do Mundo, Jacquemus Abre um Café em Paris

O limão é o protagonista do novo café parisiense nos Champs-Elysées com aromas do sul. Por: Rossana Mendes Fonseca -- Imagens: ©Instagram @citronparis

Depois de oferecer um pequeno-almoço rústico no Palais de Tokyo como evento de lançamento da coleção de homem de outono/inverno de 2019, 20 de janeiro, Jacquemus aliou-se ao grupo Caviar Kaspia para abrir o café Citron. Este é o mais recente café parisiense e situa-se no primeiro andar das galerias Lafayette, nos Champs-Elysées, na passada quinta-feira, dia 28 de março.

A luminosidade difusa do espaço e a decoração com jarros de cerâmica terracota, mobília de linhas simples em vários tons de castanho e, claro, limoeiros, sugere imediatamente o ar mediterrânico do sul de França. Ao mesmo tempo a presença da marca francesa Jacquemus, cujo nome foi herdado da mãe de Simon Porte, faz-se notar também nas linhas e na paleta de cores do espaço. No entanto, é sobretudo na seleção da carta que aparece o seu espírito mais desconstruído e playful.

À la carte

«O café Citron oferece uma fina seleção daquilo que o sul tem de melhor», lê-se na primeira publicação do Instagram do café. Entre a variedade de opções salgadas, podemos encontrar legumes marinados, sardinhas com ervas aromáticas, tapenade, vários pratos de ovos e queijos. mas também podemos escolher torradas com compota ou manteiga de ervas, que podem ser acompanhados com a limonada caseira.

Do lado da doçaria, além do habitual pain au chocolate francês, há uma variedade de pastelaria que ficou a cargo de chefes de casas emblemáticas. Jeffrey Cagnes da maison Stohrer — a mais antiga pastelaria de Paris, fundada em 1730, pelo pasteleiro real de Luís XV —, foi o responsável pela tartelette de limão com alecrim e uma variante do bolo baba au rhum com caramelo salgado e tomilho. Já a confecção das pastas de fruta e nougats, que acompanham o café, coube à confeitaria A la Mère de Famille.

O bolo mais luxurioso  tem a forma de um limão e é da autoria do chefe pasteleiro Cédric Grolet e chama-se citron en trompe-l’œil. Este doce tem um exterior duro, que se quebra com uma colher para que o seu recheio interior seja revelado.

Veja na galeria em cima algumas imagens do novo café da Jacquemus e alguns dos pratos da carta.