Na Verdade, O Icónico Corte de Cabelo de Twiggy Não Fazia Parte dos Seus Planos

Problemas de pessoas tímidas. Por: Inês Aparício Imagem: © GTRESONLINE.

Poderíamos aumentar a distância de segurança dos dois metros para dois mil quilómetros que continuaríamos a reconhecer facilmente Twiggy (pelo menos, durante a década de 60). As suas pestanas de dimensões desmesuradas ou o seu icónico corte de cabelo, bem curtinho, denunciá-la-iam num piscar de olhos. No entanto, ao contrário do que possa pensar, a sua imagem de marca não foi planeada. Aliás, Dame Lesley Lawson não queria mesmo o pixie cut com que se tornou conhecida, mas era demasiado tímida para o recusar.

Foi no podcast Table Manners with Jessie Ware, para o qual foi convidada por Jessie e a sua mãe, Lennie Ware, para conversarem sobre a vida e carreira da modelo, que Twiggy contou como nasceu o clássico corte de cabelo.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Beginning of an awfully big adventure…February 1966, Leonard cuts my hair #fbf • • • #leonardofmayfair #1966 #60sfashion #1960shair #fashionphotography #twiggy

Uma publicação partilhada por Twiggy (@twiggylawson) a

A origem

Quando esta tinha 16 anos (portanto, em 1966), decidiu ir a um salão de cabeleireiro em Mayfair, Londres, chamado House of Leonard, para apenas lavar e secar o cabelo. Contudo, o proprietário, Leonard Lewis, perguntou-lhe se podia experimentar um novo corte de cabelo nela. Tímida, acabou por aceitar. «Adorava o meu cabelo. E, por um momento, pensei ‘não sei se o quero cortar’», recordou. «Mas era demasiado envergonhada e estava num salão bastante sofisticado em Mayfair, por isso não tive coragem de dizer ‘não quero que o faça’», acrescentou. Assim, acabou por regressar no dia seguinte para sete horas de corte e pintura dos fios, dos quais surgiu o mítico pixie. «Na realidade, adorei-o. Quer dizer, ele [Leonard] era um cabeleireiro maravilhoso», completou.

Já em 2008, numa entrevista à Dazed, Leonard Lewis tinha contado a sua versão da história. «Foi um passo radical para Twiggs, porque, como a maioria das raparigas, gostava do seu cabelo longo. A determinada altura, ficou com lágrimas nos olhos», lembrou. «Mas eu sabia que ia salientar os seus looks mais arrapazados – e nenhum rapaz tinha os olhos ou o pescoço como ela», prosseguiu, adicionando que, mais tarde, ela comentou que ao ver-se ao espelho, «reparou em vários rostos a olhar muito atentamente» para si, «de uma forma como nunca tinha visto antes».