A Visão de Mathilde Thomas, Fundadora da Caudalie, Sobre a Cosmética Natural

A ELLE conversou com a empresária francesa, que veio a Portugal apresentar o seu livro. Por: Carolina Adães Pereira -- Imagem: © cortesia Caudalie

«Um minuto, que lhe quero mostrar uma app que utilizamos muito em França, a Yuka». Tínhamos começado a entrevista momentos antes e Mathilde Thomas falou-me sobre o seu prazer de consumo de momento. «O que tem de tão interessante é que faz um rating dos produtos, segundo a sua lista de ingredientes, e determina se tem ingredientes maus para a nossa saúde. Conseguimos ver todos os produtos, incluíndo os meus», conta-me. «Tenho produtos meus que não estão a verde. Não muitos, mas alguns», acrescenta.

Provavelmente já ouviu falar de Mathilde Thomas. Se não, com certeza que já se cruzou com um dos produtos da sua marca, a Caudalie. Em conjunto com o seu marido, Bertrand Thomas, fundou a marca de cosmética natural a partir das vinhas dos seus pais, plantadas em Bordéus, no sudoeste de França, no ínicio dos anos 90. Encontrei-me com Mathilde em Lisboa, depois da apresentação à imprensa do seu livro em português. É verdade, o livro que se tornou quase como uma bíblia para todas as amantes de cosmética pode ser lido na língua de Camões.

«O meu roadmap é: até 2021 quero que as minhas fórmulas sejam o mais limpas possível»

 

Mathilde sentiu a necessidade de escrever este livro quando se mudou para Nova Iorque para expandir a sua marca no continente americano. Encantadas com o estilo francês desde sempre, as americanas têm uma visão da beleza completamente diferente da europeia. Adeptas dos resultados imediatos, é na maquilhagem que reside o polo de maior interesse. Como explicar o estilo de vida francês a uma consumidora que o admira, mas que aquilo que faz é completamente o oposto do que as francesas fazem? Colocar tudo por escrito, claro.

Mais tarde, veio a versão para o público chinês, que também se diferencia do francês. E agora, em 2018, após Mathilde receber a condecoração de Legião de Honra, surge a versão portuguesa do seu livro. «Existe uma diferença muito grande entre as francesas e as americanas. Não tanto com as portuguesas, penso. Porque somos todos europeus, temos o mesmo passado, tradições similares, etc». O que não invalida a pertinência do livro para os consumidores portugueses. Aliás, é uma prova de que a Caudalie até é uma marca pioneira.

Quando apareceu no mercado, a marca francesa apresentou-se com o conceito de cosmética natural; e esse conceito é cada vez mais levado à letra pela Caudalie. Além das receitas de família e os truques da sua mãe para não ter celulite, Mathilde partilha no livro a sua lista de ingredientes suspeitos. Neste momento são «30 ao todo», confidencia-me. «Quando podes optar entre parabenos e conservantes que são permitidos para marcas orgânicas, porque usar parabenos que são suspeitos?», questiona.«É muito mais dispendioso e é mais complicado fazer fórmulas sem os parabenos. É por isso que outras marcas não o fazem», explica Mathilde.

«Fomos pioneiros na cosmética natural, mas vamos ainda mais além», garante de forma entusiasmada. «Há 15 anos havia substâncias como o silicone, que não tinham substitutos. Mas agora estão a disponibilizar-nos novos ingredientes para incluir nas nossas fórmulas. Estamos sempre a mudar as nossas fórmulas, a torná-las mais limpas», conta Mathilde.

O clean beauty (que apela a fórmulas de produtos cosméticos livres de ingredientes tóxicos, independente de serem naturais ou químicos) é uma paixão e um objetivo de Mathilde. «Tenho um roadmap. Até 2021, quero fazer com que as minhas fórmulas sejam o mais limpas possível. Foi isso que apresentei a toda a equipa da Caudalie», revela-nos. «O segundo são as embalagens. Quero repensá-las. Já utilizamos muito plástico reciclado e reciclável, plástico que é feito de cana de açúcar. Reduzimos o papel. Já não há folhetos e isso representa 23 toneladas a menos todos os anos», revela. Faltam dois anos apenas. «Voltei para França em janeiro de 2018 e o meu grande objetivo é esse», o que explica a dedicação na utilização da Yuka. Mathilde quer rapidamente ver todos os seus produtos com o sinal verde na app.

O livro de Mathilde Thomas

Publicado inicialmente em 2015 nos Estados Unidos, The French Beauty Solution surgiu do desejo de Mathilde Thomas partilhar com o público americano como é efetivamente a abordagem das francesas ao universo da beleza. Depois do sucesso em solo americano — com presença na lista dos best sellers do New York Times – e de um segundo lançamento na China, Segredos de Beleza das Francesas chega agora ao nosso país, a primeira tradução na Europa. O livro está à venda na Livraria Ler Devagar, no LX Factory em Lisboa e nas lojas FNAC por todo o país.

 

Este artigo foi originalmente publicado na ELLE de janeiro de 2019.