Fenty Beauty Retira Iluminador Depois de Ser Acusada De Apropriação Cultural

Até Rihanna comete erros, mas já pediu desculpa. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

A inclusividade é um dos elementos que sempre conduziu a Fenty Beauty. Que o diga o espetro de tonalidades de bases e corretores maior que a vida, ou mais concretamente 40 tons. Outro tom são os oito tons de bronzers pensados para todos os tipos de pele. No entanto, até no melhor pano cai a nódoa e a marca de beleza de Rihanna cometeu, de acordo com os consumidores, um erro.

Polémica gira em torno do dado a um dos novos tons do iluminador Killawatt: Geisha Chic«A Fenty Beauty tem um novo iluminador chamado ‘Geisha Chic’… Hummmm? Rihanna… explica-me porque é que o racismo direcionado à comunidade asiática é encoberto? Parece ainda pior quando é feito por outro grupo marginalizado», escreveu um utilizador no Twitter. «Para os que se questionam porque é que isto [o produto] é ofensivo para os asiáticos. ‘Geisha Chic’ faz parecer que as gueixas são uma estética, retirando o seu significado cultural. Elas são mais que uma cara bonita», comentou outro.

Descrito como um «vermelho-tijolo metálico», o produto chegaria este dia 5 de abril, sexta-feira, às lojas. Contudo, acusada de racismo e apropriação cultural pelos seguidores, a Fenty Beauty optou por retira-lo do mercado, assumindo a total responsabilidade da situação. E ainda enviou uma mensagem direta aos consumidores que a haviam repreendido com um pedido de desculpa: «Ouvimo-vos [aos consumidores] e retirámos o produto até que este possa ser rebatizado. Queríamos pedir pessoalmente desculpa. Obrigada por nos educarem».

Esta decisão foi posteriormente confirmada ao Insider, a quem a marca explicou que o produto seria retirado «enquanto não fosse rebatizado». Todavia, não foram dadas previsões sobre altura em que o iluminador estaria disponível.

Reação à forma como a Fenty Beauty lidou com o incidente

Na rede social Redit, foram vários os utilizadores que aplaudiram a ação da marca. «Eles não pediram simplesmente desculpa, tomaram movimentos reais. E é assim, senhoras e senhores, que uma marca deveria reagir quando faz asneira», disse um.

«Este é um bom pedido de desculpas. Não se afasta da questão ou arranja desculpas. Estou super feliz. É também um bom sinal de que a Fenty está pronta para assumir os custos de cancelar um quase lançamento de um produto. Mesmo que seja apenas para o renomear, isso implica bastante dinheiro. Aprecio que a Fenty não tenha continuado com o lançamento enquanto dizia que faria melhor da próxima vez», apontou outro.