Billie Lança Campanha Com Pelos Púbicos à Vista Por Uma Beleza Mais Real

Porque, surpresa, todos temos pelos. Por: Inês Aparício -- Imagens: © D. R.

Pode parecer que a normalização dos pelos corporais está a ter o seu momento ao sol, mesmo antes de chegarem os dias de praia, mas esta é mais que uma mera moda de verão. E a Billie, uma marca de lâminas, voltou a lançar uma campanha para que não nos esquecermos os pelos são uma coisa natural. Independentemente do género da pessoa. Independentemente da parte do corpo.

«Neste vídeo, quisemos normalizar os pelos púbicos, porque são exatamente isso – normais. Os pelos corporais crescem em pessoas de todos os géneros e não passa a ser, de repente, ‘nojento’ ou ‘pouco higiénico’ quando estamos a falar de mulheres cisgénero, trans ou indivíduos não-binários. Queremos mostrar que os pelos são uma escolha: podemos cortá-los com uma lâmina, depilá-los, deixá-los crescer ou fazer um pouco de ambos. É tudo válido», notou Ashley Armitage, fotógrafa da campanha, na partilha do vídeo no Instagram.

Em Red, White, You do You, surgem mulheres de diferentes tipos de corpo, tonalidades diversas de pele e, mais importante de tudo, com ou sem pelos nas partes do corpo que querem. Porque, apesar de ser um anúncio de uma insígnia de lâminas, a mensagem que a Billie quer passar é a de que todas as mulheres têm uma escolha: a de eliminar os pelos ou não, consoante se sintam mais confortáveis. «Todos os verões, os media pressionam os indivíduos que se identificam com o género feminino a conseguir um ‘corpo de verão’. Para onde quer que olhemos, vemos campanhas que nos dizem que a única forma de ficarmos bem num fato de banho é sermos magras, elegantes e sem pelos. Neste vídeo, queremos normalizar os pelos corporais e mostrar que temos outras opções», esclareceu Armitage em entrevista ao Refinery29.

«Penso que quando colocamos determinados tópicos de lado e não os discutimos, é uma forma de body shaming», declarou Georgina Gooley, co-fundadora da Billie. «Estamos a dizer que é tão inaceitável que nem vamos falar sobre isso, e é assim que tratamos os pelos púbicos. É por isso que é importante que tenhamos uma mensagem forte que diga, ‘Não, não. Vamos falar sobre isso e os pelos púbicos são normais».

«As mulheres estão apenas a optar por manter os seus pelos, do mesmo modo que os homens podem escolher barbear-se ou não», disse Gooley. «Se virmos mais imagens destas, a sociedade irá começar a aceitar mais facilmente que a depilação não tem de ser imposta às mulheres, e possivelmente veremos todos os tipos de pelos corporais e chegaremos a um ponto em que, quer os vejamos ou não, não iremos estranha-lo», completou.

Um ano depois da primeira campanha com pelos

Esta campanha chega um ano depois do lançamento do projeto Body Hair, também da Billie, que acompanhava o que seria, de acordo com a própria, o primeiro anúncio de uma marca de lâminas a retratar mulheres com pelos corporais. «Com o Body Hair Project, propusemos alterar por completo o modo como as mulheres são representadas no que à depilação diz respeito», afirmou Georgina Gooley, co-fundadora da Billie, à People. «Um ano depois, estamos contentes por ver que a indústria mudou completamente, com outras marcas de lâminas a mostrarem também mulheres com pelos. O nosso último vídeo enfatizava que todas as mulheres já têm um ‘corpo de verão’ – com pelos ou não. Esperamos terminar com o estigma relativo ao pelo corporal de uma vez por todas neste verão», concluiu.