Sabia Que a Chanel Lançou Uma Nova Linha de Beleza Só Para Homem?

Vernizes ou corretores desenvolvidos especialmente para o género masculino? Sim. Por: Inês Aparício Imagens: © Instagram @chanelofficial.

A maquilhagem ultrapassou, há muito, a barreira de género. E não precisamos de ir muito longe para o provar. Entre a manicure de Harry Styles no videoclipe de Watermelon Sugar ou na última edição da Met Gala, o olhar delineado de Marc Jacobs, Jared Leto ou Billie Joe Armstrong, e, ainda, rostos cobertos de cor e brilho, como James Charles, Jeffree Star ou Patrick Starrr apresentam nos seus canais de youtube, não faltam exemplos. Mas esta realidade tem tudo para se tornar ainda mais mainstream, com a aposta de marcas como a Chanel neste segmento.

Depois de lançar, pela primeira vez em 2018, uma linha de maquilhagem masculina composta por uma base líquida, um lápis para definir e realçar as sobrancelhas e um bálsamo labial, a maison francesa deu um passo além e expandiu a sua coleção Boy de Chanel. Agora, fazem também parte um corretor em três tons (claro, médio claro e médio), três lápis que podem ser utilizados como eyeliner ou sombra de olhos (em azul, castanho e preto), um hidratante em gel e dois vernizes (um bege e um negro).

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Focus on details. New. BOY DE CHANEL LE VERNIS 404 Black. @Shixin_Huang_ Available in select markets. — #BoyDeChanel #BeOnlyYou #CHANELMakeup

Uma publicação partilhada por CHANEL BEAUTY (@chanel.beauty) a

Mix feelings

Quando partilhada nas redes sociais da casa de luxo, a coleção viu surgir diferentes reações, que variaram entre um entusiasmo intenso e enormes dúvidas quanto ao real propósito e necessidade de uma gama de maquilhagem apenas para o género masculino. «Quer dizer… Qual é a diferença entre a maquilhagem para homens e a linha normal para mulher?», escreveu um utilizador. «Portanto, uma mulher pode ou não comprar estes produtos? Estou genuinamente com dúvidas», adicionou outro. «Oh, parece-me bem, mas qual é a diferença? É apenas a parte do marketing do produto ou é, de alguma forma, adequada para os homens?», questionou ainda outro. «Não me parece que precisemos de maquilhagem para homens. Precisamos de maquilhagem para todos», sublinhou mais um usuário.

Contudo, nem todos os comentários seguiram esta direção. Muitos aplaudiram o caminho tomado pela marca, elogiando a decisão de alargar a coleção de maquilhagem de homem. «Adoro que a maquilhagem para homem se esteja a tornar comum», comentou uma seguidora.