Cabelos Recortados Que São Autênticas Lições de Cor e Geometria

Para quem não tem medo de chamar a atenção. Por: Joana Moreira -- Imagens: © Instagram

Podia ser com regra e esquadro, mas na verdade é com gilete e máquina que Janine Ker recorta habilidosamente o cabelo. Depois tinge as diferentes mechas. O resultado é um corte irreverente que faz – literalmente – virar cabeças.

A hairstylist da Califórnia chama-lhes «hair tattoos», em português «tatuagens para cabelos», e vai partilhando com os mais de 30 mil seguidores do Instagram as fotografias de cada trabalho. Em entrevista à revista i-DKer conta que funciona melhor em «quem não tenha medo de chamar a atenção».  «[Este look] diz ‘O meu cabelo é meu!’», remata.

Flores, formas geométricas, mas, sobretudo, muita cor, são os elementos-chave das criações da artista, que se inspira nos anos 90, cultura punk, música de garagem ou padrões vintage, conta à mesma publicação: «Basicamente é uma amálgama do meu quarto de secundário».