O Que Tem de Comer Para Ter Uma Pele Mais Saúdavel e Bonita

Abra o frigorífico, vamos começar a tratar da pele. Por: Carolina Adães Pereira Imagens: © Imaxtree e D. R.

Há uns anos, numa entrevista sobre estilo de vida e mudanças de hábitos para a revista Porter, Victoria Beckham revelou que comia todos os dias salmão. Harold Lancer, o seu dermatologista e fundador da marca de cosméticos de culto Lancer, disse-lhe que se queria deixar de ter problemas com a sua pele, teria de começar a comer salmão todos os dias. O consumo deste peixe, por ser rico em ómega 3 (tal como as nozes e a linhaça, por exemplo), ajuda no tratamento da superfície da pele, tratando a textura irregular e eventuais borbulhas e neutralizando a vermelhidão.

Tal como a Posh Spice e o seu dermatologista, outras pessoas já manifestaram publicamente que as suas dietas são regidas pelo objetivo de terem uma boa pele, mas o salmão e o seu ómega3 não são exclusivos. Aliás, muitos dos principais ingredientes dos seus produtos favoritos existem na Natureza e você já os consome.

Vitamina A

A Vitamina A é absolutamente essencial para o nosso organismo, mas ele é incapaz de a produzir. Está presente em alimentos vegetais de tons vermelho e laranja, como a cenoura e a abóbora, e nos brócolos. «Depois de a consumir, o organismo do ser humano transforma-a em retinol», explica Mafalda Gonçalves, nutricionista. O retinol é um poderoso antioxidante e é “o” aliado para retardar os sinais visíveis do envelhecimento da pele.

Vitamina C

A Vitamina C também tem uma poderosa ação antioxidante e de permanente combate aos radicais livres. Presente principalmente em citrinos como laranjas, limões e tangerinas, entre outros legumes e vegetais, este micronutriente é também conhecido como ácido ascórbico. «Os alimentos devem ser consumidos crus para uma maior eficácia por parte da vitamina C», alerta Mafalda. Esta eficácia, no que toca à pele, refere-se a iluminação e textura. O brilho é uma consequência do aumento dos níveis de colagénio e elastina no nosso organismo, resultando numa pele mais jovem e fresca, quer à vista quer ao toque.

Polifenóis

Outros micronutrientes com ação antioxidante são os polifenóis. São muito abundantes em frutos de tons vermelhos ou roxos, como as uvas roxas, e é comum falar-se no vinho tinto como o porta-bandeira deste micronutriente. No entanto, também estão presentes em legumes como os espinafres e noutras bebidas, como os chás preto e verde, mas como este último não é tão fermentado como o chá preto, «não há um processo de oxidação dos polifenóis», explica a nutricionista. Consumir alimentos ricos neste micronutriente também é importante porque «é um protetor cardiovascular», refere Mafalda Gonçalves. Já sabe: beber vinho tinto faz bem ao coração e à pele.

Vitamina E

No que toca à Vitamina E, «é reconhecida por ter uma ação fotoprotetora, não só pela sua propriedade antioxidante mas também pelo seu poder de absorção dos raios UV», diz a nutricionista. Ou seja, estes micronutrientes têm a função de proteger os lípidos presentes na pele dos radicais livres. Pode encontrá‐la em frutos secos, óleos vegetais e em algumas carnes. Ainda neste tópico, o Zinco é um dos principais agentes na reparação, na manutenção e na defesa da pele. Aliás, «é muito importante para a cicatrização dos tecidos», destaca a nutricionista. Inclua na sua dieta carne vermelha e crustáceos para manter os seus níveis de zinco controlados. Se for vegetariana ou vegan, prefira feijão de soja ou frutos secos como as amêndoas.

Vitamina D

A Vitamina D também tem uma ação de defesa: as suas propriedades anti-inflamatórias promovem a reparação dos tecidos e previnem o reaparecimento dos danos. Há alimentos fortificados com vitamina D, mas na sua maioria são de origem animal, como óleo de fígado de bacalhau, ostras, sardinhas e leite, entre outros. No entanto, uma das principais fontes de vitamina D é a exposição solar; assim, se não consumir produtos de origem animal, pode passar uns minutos ao sol todos os dias. Se esta prática também não é uma opção devido aos riscos que apresenta (cancro da pele), «pode sempre recorrer a suplementos de vitamina D para equilibrar os níveis no organismo», explica Mafalda Gonçalves.

É verdade que o estado da sua pele é condicionado por vários fatores, como o stress, a poluição e o consumo de água. Apesar de não haver estudos científicos que comprovam o poder absoluto do H2O para uma pele perfeita, a verdade é que é impossível não se sentir a diferença que um litro e meio de água por dia faz na tez: um aspeto mais luminoso, sem partes visivelmente secas, e algumas pessoas dizem até que as borbulhas deixam de fazer visitas. Por isso, como podemos ver, é uma questão de conseguirmos fazer uma boa seleção e combinação de alimentos.

 

 

 

O artigo foi originalmente publicado na revista de janeiro de 2020 da ELLE.