A Semana de Moda de Londres Vai Realizar-se à Porta Fechada

Mais um evento de moda a voltar-se para o universo digital, devido à pandemia. Por: Inês Aparício Imagens: © Imaxtree.

Seguindo os passos das Semanas de Moda de Copenhaga e de Paris, também o evento de moda de Londres decidiu abandonar o tradicional formato de desfiles físicos, voltando-se, ao invés disso, para o universo digital. Por trás deste veredicto está, sem surpresas, a contínua propagação da covid-19 e as consequentes medidas implementadas pelo governo britânico para fazer face à pandemia, como a entrada em mais um confinamento no país anunciada pelo Primeiro-Ministro Boris Johnson, na semana passada.

Ainda que virtualmente, a Semana de Moda de Londres continuará marcada nos mesmos dias que anteriormente, isto é, de 19 a 23 de fevereiro. Os designers têm a possibilidade de apresentar as suas coleções nos locais previamente planeados, mas devem ser fotografadas ou filmadas, sem público, e depois transmitidas para os espectadores em casa, avançou o British Fashion Council, citado pela Harper’s Bazaar. Todas as propostas para as estações frias de 2021 serão exibidas, ora nas redes sociais, ora na plataforma digital da organização. Estas serão complementadas por outros conteúdos online, como entrevistas aos designers, podcasts e e-commerce, escreveu a Fashionista.

Um português no calendário

Tal como já tem vindo a ser habitual, Marques’Almeida integra o calendário de apresentações durante o evento de moda britânico. Apesar de ainda não estar definido o horário da exibição das propostas para o outono/inverno deste ano, sabe-se já que irão também mostrar as suas coleções na Semana de Moda de Londres, em fevereiro, nomes como Erdem, Emilia Wickstead, Temperley London, Richard Quinn ou Tod’s.