Primark Recusa a Ideia de Criar Uma Loja Online Mesmo Com a Pandemia

Nem a obrigatoriedade de encerrar as suas lojas físicas, fez a marca mudar de ideias. Por: ELLE Portugal Imagem: GTRESONLINE

Como forma de combate à quebra das vendas em loja, muitas marcas recorreram às plataformas de venda online para continuarem a escoar os seus produtos (que de outra forma ficariam retidos). Contudo, nem todas tê acesso a esta ferramente, como é o caso da Primark que venda exclusivamente em espaço físico, e que numa entrevista à Reuters (através de George Weston, CEO da Associated British Foods) revelou tenciona manter esse modelo de negócios

Segundo este, o modelo de negócio online não é viável para a gigante irlandesa, e prefere manter-se tal como está tendo conseguido arrecadar (desde a reabertura das lojas) um lucro no valor de 2,2 mil milhões de euros (valores até 12 de Setembro). O mesmo apontou ainda que a abertura de lojas em novos mercados, como os Estados Unidos, tem sido um grande sucesso.«Acho que a pandemia veio mostrar sobretudo a força da Primark, mais do que as suas fraquezas», acrescentou Weston.

O CEO indicou também que «quando as pessoas têm possibilidade de comprar, preferem fazê-lo nas lojas, connosco, do que online», afirmando que mais de metade dos clientes habituais da Primark preferiram esperar pela reabertura das lojas físicas do que realizar as suas compras pela Internet. «É um dado estatístico muito tranquilizador», acrescentou.

Apesar de ser uma das empresas britânicas que mais cresceu ao longo dos anos, também ela foi afetada pela pandemia, tendo tido, até agora, uma quebra de 63% nos seus lucros anuais. Até meados de Setembro, a empresa teve um lucro de cerca de 402 milhões de euros, valor bastante inferior comparativamente aos 1,08 mil milhões facturados em 2018/2019.

O encerramento da maioria das suas lojas devido às medidas de confinamento implementadas pelos países é a principal causa desta quebra. A marca estima também que uma segunda vaga de confinamento poderá causar um prejuízo de aproximadamente 417 milhões de euros. Ainda assim, espera que o lucro obtido até ao final de 2020/ início de 2021 seja superior ao do ano anterior.