Onde Comprar Máscaras Sociais Reutilizáveis de Marcas Portuguesas

Porque esta é a melhor altura para apoiar o mercado nacional. Por: ELLE Portugal Imagens: © D. R.

Algumas faziam sacos de pano, peças de roupa ou acessórios. Outras nasceram pela necessidade de contrariar a escassez de material. Independentemente de como e quando chegaram ao mundo, diversas marcas portuguesas começaram a desenvolver máscaras sociais, numa resposta pronta ao que a pandemia pedia: formas de nos protegermos, em adição às medidas de distanciamento social e etiqueta respiratória.

De forma artesanal e, muitas vezes, com tecidos que tinham por casa – tornando as máscaras quase exclusivas e limitadas -, as marcas tomaram o Instagram como montra de opções infinitas. Pintadas com todas as tonalidades do espetro cromático, estampadas ou lisas e em diferentes modelos, as alternativas chegam para o gosto de todos e seguem as recomendações das autoridades de saúde. Estas opções caseiras, tal como as máscaras certificadas pelo CITEVE, são laváveis e reutilizáveis.

Em bom português

Fora das redes sociais e através de marcas já estabelecidas no mercado nacional, surgiram também diversas soluções. Além de designers como Luís Buchinho, Susana Bettencourt ou Gio Rodrigues, insígnias como a Zippy e a Tiffosi ou grupos como a Sonae desenvolveram elementos de proteção adequados à população em geral.

Na galeria, em cima, reunimos 17 máscaras sociais com um elemento comum: a etiqueta portuguesa que as acompanha.