O Que Deve Utilizar Como Filtros Para Adicionar Às Máscaras de Tecido

Desde opções alternativas e caseiras às que pode comprar na internet. Por: Inês Aparício Imagens: © D. R.

Neste mundo que é a internet, parece existir um número infinito de tutoriais que explicam como fazer máscaras em casa. Talvez tantos quanto o número de estrelas no céu. Contudo, por mais simples que aparentem ser, envolvem uma série de questões a que deve prestar atenção para que o resultado seja eficaz.

Uma destas está relacionada com a escolha dos filtros que podem (e devem) ser adicionados às máscaras caseiras. Ainda que existam alguns modelos à venda, Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, repara que «as soluções caseiras são uma alternativa que se aproxima das características de um filtro desse género [dos comercializados]». «Sabemos que têm limitações, mas ainda assim são boas alternativas», acrescenta o médico de Saúde Pública do Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge, em entrevista à ELLE.pt.

Diferentes opções para filtros

Entre filtros de café, rolo de cozinha, pensos higiénicos ou gaze, são várias as sugestões encontradas pela internet. Porém, o epidemiologista sugere que, entre duas camadas de tecido, preferencialmente 100% algodão e com boa gramagem, sejam colocadas «duas folhas de papel absorvente (pode ser rolo de cozinha) e uma folha de lenço de papel (dos descartáveis)», de modo a melhorar a eficácia das máscaras. É de salientar que o lenço deve ser colocado «do lado da boca, com a intenção de absorver a humidade da respiração» e que as folhas, sobrepostas, «devem ocupar a bolsa em toda a extensão da máscara», como pode ser lido no site do Movimento #MascaraParaTodos, do qual o profissional de saúde faz parte.

De acordo com a Infarmed, as máscaras devem ter um desempenho mínimo de filtração de 70%, seguindo as normas EN 14683:2019 ou EN 13274-7:2019.

Filtros dos aspiradores: sim ou não?

Ainda que os sacos ou filtros de aspiradores sejam frequentemente colocados em cima da mesa como uma possibilidade, o presidente de ANMSP põe-nos em causa enquanto filtros para as máscaras sociais. «Na prática sabemos que tem que haver um equilíbrio entre a capacidade de filtração e a respirabilidade. Os filtros de aspirador são os que melhor filtração oferecem, mas têm baixa respirabilidade. Numa máscara caseira não conseguimos assegurar a estanquicidade (nem numa cirúrgica, por exemplo) e, portanto, se tiver baixa respirabilidade, o ar passa pelos lados e não pelo filtro. Daí que provavelmente os filtros de aspirador não sejam opções particularmente bons para estas máscaras caseiras», esclarece.

Na galeria, em baixo, pode encontrar algumas opções de filtros comerciais para adicionar às máscaras que fizer em casa.