Luís Buchinho Lança Desafio no Instagram Para Criar Arquivo da Moda Portuguesa

Uma iniciativa que merece o nosso aplauso. Por: Margarida Brito Paes Imagem: © Ugo Camera

O designer de moda, Luís Buchinho, lançou esta quarta-feira, 8 de janeiro, um desafio no Instagram em nome da moda nacional. Depois de se aperceber que não existe nenhum arquivo único sobre a História da moda nacional, o designer decidiu iniciar um movimento. Luís Buchinho desafiou os colegas, e outras pessoas, que tenham registos de coleções nacionais antigas a publicar as imagens na rede social com o hashtag #historiamodaportugal.

Como surgiu a ideia

2020 é ano de 30 anos de carreira de Luís Buchinho e, como é natural, nestas datas redondas fazem-se retrospetivas e os olhos viram-se para os arquivos. Foi isso que Luís fez, e percebeu, durante este processo, que existiam muitas coisas de que nem ele se lembrava. «Há muita coisa de que nem eu me lembrava, e de que nunca ninguém se vai lembrar, se não ficar registado», disse o designer à ELLE.pt.

Mais ou menos na mesma altura em que se ia apercebendo disto, o criador foi convidado para um grupo que junta vários manequins dos anos 80 e onde foram partilhados registos dessa altura. Foi aí que a ideia de criar um arquivo da moda nacional se desenhou. «Acho engraçado que alguém se preocupe em fazer um registo de uma época que não diz nada à era digital», confessou o designer à ELLE.pt.

Luís Buchinho lembrou ainda que há 30 anos as imagens eram feitas em filme, e que além das fotografias todos os registos eram de papel. Assim quem não guardou esses recortes, ao longo do tempo, dificilmente voltará a ter acesso aos mesmos. Estes pequenos arquivos históricos foram feitos individualmente pelos designers. O que Buchinho propõem é que o material que existe seja passado para um formato digital e reunido no Instagram através do #historiamodaportugal.

«Agora o que vou fazer é passar tudo o que tenho para formato digital e partilhar no Instagram. Pode ser algo muito interessante se os meus colegas fizerem o mesmo. Um arquivo da moda nacional é uma ferramenta de trabalho que faz muita falta, não só aos designers mas também às futuras gerações de criadores», concluiu.

O desafio que pode marcar a moda portuguesa

«Algo que me apetece partilhar desde já é a ausência total de um histórico deste caminho percorrido por mim e por muitos outros colegas. Registos completamente perdidos no tempo, somente partilhados a nível demasiado pessoal», escreveu o designer na rede social.

«Gostaria de lançar um desafio, para tentarmos de alguma forma deixar o nosso legado às gerações futuras! Ou a quem interessar. Vou iniciar a partilha de coleções das últimas 3 décadas, com o hashtag #historiamodaportugal e identificar alguns dos meus colegas mais próximos para que façam nos seus posts, uma referencia a este hashtag», continuou, na legenda que acompanha uma fotografia sua há 30 anos.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Em primeiro lugar, bom 2020! E sim, este sou eu, há (mais coisa menos coisa)30 anos atrás, quando iniciei esta aventura de fazer Moda em Portugal. Altura de celebração mas também de reflexão! E algo que me apetece partilhar desde já é a ausência total de um histórico deste caminho percorrido por mim e por muitos outros colegas. Registos completamente perdidos no tempo, somente partilhados a nível demasiado pessoal. Gostaria de lançar um desafio, para tentarmos de alguma forma deixar o nosso legado às gerações futuras! Ou a quem interessar. Vou iniciar a partilha de coleções das últimas 3 décadas, com o hashtag #historiamodaportugal e identificar alguns dos meus colegas mais próximos para que façam nos seus posts, uma referencia a este hashtag. E que se possível, identifiquem outros!! Vamos criar, já criámos, esta história. Até breve!Foto @ruimind

Uma publicação partilhada por Luis Buchinho (@l.buchinho) a