L’Oréal Assina o Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020

São várias as medidas de sustentabilidade que serão aplicadas no nosso país. Por: Margarida Brito Paes Imagens: © D. R.

No dia em que anuncia os seus objetivos de sustentabilidade até 2030, a L’Oréal revela ainda que assinou, em Portugal, o Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020. As medidas no nosso país prendem-se com a utilização mais sustentável da energia, mas também com um forte compromisso na redução das emissões de carbono. No total, são 17 medidas na área da energia, mobilidade, economia circular e cidadania.

L’Oréal mais sustentável em Portugal

O compromisso da L’Oréal visa:

– Instalação de iluminação LED em todos os edifícios (interior e exterior, se aplicável).

– Instalação de equipamentos de produção de eletricidade solar, nos edifícios com exposição solar adequada e com disponibilidade de área de cobertura.

– Instalação de Sistemas de Gestão Técnica que permitam atuação pelo menos sobre a iluminação e sistemas de ar condicionado.

– Até 2022, aumentar a promoção de veículos elétricos em frotas de veículos de uso privado e em frotas operacionais.

– Aumentar o número de carregadores elétricos nos parques de estacionamento, até ao final 2020.

– Até 2025, garantir a entrega em veículos mais ecológicos, como critério no processo de seleção de fornecedores.

– Até 2025, considerar a entrega por meio de bicicleta de carga, como critério (ao qual é dada prioridade) no processo de seleção dos fornecedores.

– Fornecer aos colaboradores minutos de uso mensal, de uma solução de mobilidade partilhada (por exemplo, carros, motos, scooters) como uma alternativa ao carro de propriedade privada. Até 2023

– Estacionamento para duas rodas perto da entrada Implementar infraestruturas de estacionamento para motocicletas e bicicletas perto da entrada do edifício. Até 2023

– Garantir acessibilidade universal ao edifício, para pessoas com mobilidade reduzida.

– Fácil acesso a soluções de mobilidade Promover soluções de mobilidade e infraestrutura que facilitam o acesso dos
colaboradores a meios de transporte sustentáveis (por exemplo, transporte coletivo, mobilidade ativa). Até 2023

– Implementação de medidas e ações que visam facilitar a correta separação de resíduos pelos colaboradores.

-Eliminar a utilização de plásticos de utilização única.

– Até 2023, recorrer a materiais sustentáveis e incorporar pelo menos 30% de resíduos de construção, em novas instalações.

– Divulgação de materiais da Capital Verde pelos colaboradores e/ou associados.

– Campanha de sensibilização dos colaboradores sobre sustentabilidade durante uma semana dedicada ao tópico.

– Comunicação das metas da cidade nos canais de comunicação da empresa, internos e externos.

A sustentabilidade da L’Oréal no mundo

O gigante da cosmética revelou ainda o seu programa de sustentabilidade até 2030. «A revolução sustentável da L’Oréal está a entrar numa nova era. Os desafios que o planeta está a enfrentar são inéditos e é essencial acelerar os nossos esforços para preservar um espaço operacional seguro para a humanidade. Fazemo-lo através das nossas operações comerciais e da nossa contribuição para a sociedade em geral. Sabemos que os maiores desafios ainda estão por vir e a L’Oréal permanecerá fiel à sua ambição: operar dentro dos limites do planeta», disse Jean-Paul Agon, presidente e CEO da L’Oréal, em comunicado.

Até 2025, a L’Oréal compromete-se a usar 100% de energia renovável e tornar-se neutra em emissões de carbono nos seus locais de produção administração e investigação. Numa meta mais alargada até 2030, o Grupo compromete-se com a utilização exclusiva de plásticos de fontes recicladas ou de base biológica, bem como com a redução de 50% das suas emissões de gases de efeito estufa por produto acabado, em comparação com 2016.